Exposição minimalista mostra um novo ângulo de Campo Grande

DSCN5585Nesta sexta-feira (26), na Galeria do Curso de Jornalismo da UFMS (Universidade Federal do Mato Grosso do Sul), ocorre o lançamento da exposição fotográfica “Mínimos Detalhes” produzida pela acadêmica de jornalismo Camila Vilar. As fotos são baseadas no estilo minimalista de fotografia e possuem o objetivo de mostrar objetos e cenas do cotidiano campo-grandense com ângulos e cores totalmente diferentes do habitual. Composta por dez fotos, a exposição tem como cor principal o azul, cor vívida e frequente no céu da capital.

Leia mais

XVII Conferência Brasileira de Folkcomunicação terá mostra fotográfica

Estão abertas até 15 de abril as inscrições para a mostra fotográfica “Cidades Folkcomunicacionais e Territórios Decoloniais: O folclore no espaço urbano brasileiro e latino-americano”. A proposta tem como objetivo reunir registros fotográficos de práticas folclóricas e de culturas populares no ambiente urbano das cidades brasileiras e latino-americana, e faz parte da XVII Conferência Brasileira de Folkcomunicação, que será realizada de 10 a 12 de junho na UFMT, em Cuiabá. Para mais informações sobre inscrições e regulamento acesse o site.

Fraude faz fotojornalista perder World Press Photo

LaVilleNoire_web_01_695x565O júri da 58º edição do World Press Photo (WPP), mais importante prêmio dedicado ao fotojornalismo no mundo, revogou o prêmio entregue ao italiano Giovanni Troilo por seu ensaio sobre a cidade de Charleroi, na Bélgica. O fotógrafo havia vencido com o trabalho “La Ville Noir – The Dark Heart Of Europe” na categoria de ensaios contemporâneos. Na descrição de sua série, Troilo alegou que a região “sofreu o colapso da produção industrial, o aumento do desemprego, da imigração e o surto de micro-criminalidade”.

A discussão em torno do ensaio começou depois que o próprio prefeito de Charleroi, Paul Magnette, enviou um comunicado à organização do prêmio afirmando que: Leia mais

Fotografias são contempladas no Salão de Arte de MS

cDesde 4 de novembro o MARCO – Museu de Arte Contemporânea de MS – tem suas salas ocupadas pelo Salão de Arte de MS. O evento é realizado pela Fundação de Cultura estadual e apresenta obras de 20 artistas plásticos. Dentre os selecionados estão os fotógrafos campo-grandenses Marcelo Buainain e Vânia Jucá. Também estão expostas no Salão fotografias do italiano Giovanni Favero. A exposição está aberta ao público de terça à sexta, das 12h às 18h, e sábado domingo e feriado, das 14h às 18h. O Salão de Artes de MS permanece no MARCO até o dia 20 de fevereiro de 2015.