Deputado Jean Wyllys debate os direitos LGBT em evento na UFMS

Por Joaquim Padilha
Ej Brava

O deputado federal pelo PSOL, Jean Wyllys, esteve na sexta-feira, dia 04 de março, na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) para ministrar a palestra “O caminho dos direitos da população LGBT no Parlamento Brasileiro” . Sua presença fez lotar o Auditório 2 do Complexo Multiuso, com universitários, professores e membros da comunidade externa determinados a pensar uma sociedade brasileira mais igualitária.O evento foi organizado pelos grupos de pesquisa do curso de Ciências Sociais, LEVS, NEGS e IMPRÓPRIAS.

Jean começou sua palestra esclarecendo que é um deputado ‘que está’ no PSOL, e não ‘que é’ do PSOL. As noções de ser de um partido e estar em um partido seriam muito diferentes segundo ele, e a sua candidatura pelo Partido Socialismo e Liberdade seria apenas por uma concordância com as propostas atuais da legenda. Nada impede que o vínculo seja desfeito caso esses valores mudem futuramente.

Ele também comentou a dificuldade de ser alvo de tantas difamações e desinformações, facilitadas pelo artifício da internet. Acusado até mesmo de criar uma lei que obrigaria as crianças a “mudarem de sexo”, o parlamentar acredita que o ódio de fanáticos religiosos seja o principal motivo para as inúmeras tentativas de manchar sua imagem. E o ódio deu sua cara logo que desembarcou no Aeroporto Internacional de Campo Grande. Jean foi intimidado por um manifestante anti-petista que teria tentado agredi-lo. O susto passou depois que o deputado ameaçou chamar a polícia para o agressor. Mas, para ele, o fato não representa a opinião campo-grandense ao seu respeito, sendo muito mais válida as boas-vindas da sala lotada do anfiteatro.

Jean construiu seu discurso buscando alcançar as novas dinâmicas das lutas LGBT. A Lei João W. Nery, também conhecida como Lei da Identidade de Gênero, de autoria do deputado, foi um dos exemplos da preocupação da agenda do parlamentar. Visto muitas vezes por opositores como um oportunista da pauta gay, o deputado mostra também defender os direitos da população trans, que sofre muitas vezes preconceito entre o próprio grupo LGBT.

Outros temas defendidos pelo parlamentar também foram mencionados, como a regulamentação da profissão de prostituta e a legalização da Cannabis. Mas o laço de Jean com os direitos dos homossexuais foi o mais explicitado. O deputado terminou a palestra reforçando que a luta LGBT passa por três principais pautas, que seriam o ensino de gênero nas escolas, o casamento civil igualitário e a tipificação de crime de homofobia como um agravante no código penal. E acabou por receber um convite para retornar à UFMS e continuar o tão necessário debate.

Confira a cobertura fotográfica da palestra:

Bookmark the permalink.

Comments are closed