Assembléia discute possível greve na UFMS

IMG_3403Será realizada no dia 26 de maio uma Assembleia Geral, convocada pela ADUFMS (Associação dos Docentes da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), que irá discutir a situação atual da universidade, e tem como principal reivindicação o reajuste salarial e melhorias nas condições de trabalho. A reunião acontecerá na sede da ADUFMS e nela será avaliado o indicativo de uma possível greve nacional dos docentes para o segundo semestre de 2015. A avaliação será feita a partir do que será definido em reunião que ocorre hoje, 14 de maio, em Brasília, e da qual participam sindicatos e o governo federal.

No dia 07 de maio houve uma assembleia na qual foi decidido esse indicativo de greve. Além do sindicato da UFMS, outros sindicados das universidades federais do país estarão em assembleia entre os dias 25 e 29 de maio. Segundo Mariuza Guimarães, professora do CCHS (Centro de Ciências Humanas e Sociais) e atual vice-presidente da Associação, o governo pediu um prazo até julho para dar uma resposta definitiva aos sindicatos, visto que até o dia 31 de agosto o poder executivo deve enviar a proposta de orçamento de 2016 para o Congresso Nacional, onde deve estar inserida a proposta de reajuste.

Em 2012 houve uma greve nacional que, segundo a vice-presidente da associação, resultou em um reajuste salarial que foi pago ao longo dos anos de 2013, 2014 e 2015, porém outras questões colocadas na mesa não foram cumpridas. “Em 2010 nós tínhamos em torno de 4,8% do PIB gasto com servidores públicos federais. Depois isso foi diminuindo gradativamente. E parece que para o governo, em 2016, esse percentual cairá pra 4% do PIB”. Ela ressalta também que após a greve de 2012 o governo federal concedeu reajustes diferenciados para os professores, dependendo do nível no qual cada um sem encontra na carreira. A proposta de terceirização, a retirada de direitos trabalhistas, a desfiliação do Proifes (Federação de Sindicatos de Professores de Instituições Federais de Ensino Superior) e políticas de assistência estudantil também serão discutidas na assembleia.

Bookmark the permalink.

Comments are closed