Artigos de Fotografia

Absolut Revolution: Revisitando la imagen cubana de los años 60 (1959-1969)

Grethel Morell Otero

Resumo: El ensayo está enfocado sobre las imágenes fotográficas producidas en Cuba entre 1959 y 1969, analiza la formación en el mundo publicitario de la mayoría de los fotógrafos que reflejan la Revolución, compara sus visiones con las perspectivas ofrecidas por fotógrafos que visitaron Cuba en el período mencionado, traza los usos posteriores de estas fotos en el cartel, la gráfica política y las exposiciones internacionales, y sitúa en perspectiva los discursos historiográficos hegemónicos sobre la imagen “revolucionaria”.

Palavras-chave: Fotografía y Revolución Cubana; Representación; Imagen épica.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/4954/4275


A edição da coleção Photo Poche e as políticas culturais em favor da fotografia na França (1980)

Sabrina Moura de Araújo

Resumo: Criada e editada a partir de 1982 pelo Centre National de la Photographie (CNP) na França, a coleção Photo Poche se tornou – ao longo da publicação de seus mais de 150 volumes – um dos projetos editoriais em fotografia mais difundidos do mundo. Esse artigo contextualiza sua criação em relação à um amplo contexto de políticas culturais dedicadas ao reconhecimento artístico da fotografia, ocorrido na França durante o governo socialista de François Mitterrand, nos anos 80.

Palavras-chave: Photo Poche; Políticas culturais; Edição; Fotografia; França.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/9222/7843


A estética da imagem e o discurso de proteção ambiental: a produção de sentido na fotografia e no cinema

Daniele Saifert Picoli, Paulo Cesar Boni

Resumo: A preocupação ambiental é um dos principais temas da mídia contemporânea, que se articula e se transforma, para constituir mensagens que influenciem os espectadores a formar suas opiniões e agir em defesa da natureza. O presente estudo apresenta uma análise estética de duas mídias visuais, visando à compreensão de como ambas representam a temática ambiental com diferentes enfoques, recursos técnicos e linguagens. Os objetos de pesquisa deste trabalho são o filme documentário Uma verdade inconveniente, idealizado por Al Gore, e o documentário fotográfico Genesis, de Sebastião Salgado. Foi possível constatar que, embora ambos tenham o mesmo objetivo, trabalham com abordagens estéticas diferenciadas, que exploram a emotividade nos espectadores.

Palavras-chave: Preservação Ambiental; Estética; Fotografia; Cinema.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1508/1254


A fotografia como evidência histórica: retratos da família Mitsi

Márcia Eléia Manha Mitsi, Maria Irene Pellegrino de Oliveira Souza

Resumo: O estudo tem como objetivo verificar a possibilidade de utilizar a fotografia de família como evidência para produção do conhecimento histórico. A partir da teoria semiótica de A. J. Greimas, da leitura crítica de obras de arte, proposta por R. W. Ott, e das fichas de leitura de fotografias, proposta por Mauad, elaboramos um instrumento para facilitar a leitura das representações presentes na fotografia. Apoiado neste instrumento foram realizadas leituras de três fotografias da família Mitsi das décadas de 30, 40 e 50, respectivamente. Foi possível levantar registros de vários aspectos históricos. Verificou-se que a semiótica pode ser uma disciplina auxiliar na produção historiográfica, no que diz respeito à utilização de fotografia como evidência histórica.

Palavras-chave: Fotografia; História; Retratos de Família; Leitura de imagens.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1929/1662


A fotografia como jogo interespacial

Jefferson Fernandes Alves

Resumo: Este artigo aborda a fotografia como jogo interespacial na perspectiva de explicitar as relações espaciais como um dos aspectos constituidores do conhecimento produzido através da fotografia

Palavras-chave: Fotografia, Relações Espaciais, Conhecimento.

http://www.uff.br/contracampo/index.php/revista/article/view/508/298


A fotografia como modo de representação da identidade: dos cartões de visita de Disdéri ao ciberespaço

Michele Zambon, Dirce Vasconcellos Lopes

Resumo: O artigo aborda os aspectos da construção das identidades pessoais por meio da imagem, da invenção das carte-de-visite por Disdéri, em 1854, aos dias atuais. Analisa os desenvolvimentos tecnológicos da produção imagética, da comunicação social e da informática e seus efeitos na representação da identidade. Os métodos utilizados para sua realização incluem: revisão de literatura, pesquisa de campo e observação-participante, fundamental para a análise dos sites de relacionamento: orkut.com e secondlife.com.

Palavras-chave: Fotografia; Representação da identidade; Relações pessoais e cibercultura.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1492/1238


A fotografia como objeto e recurso de memória

Adair Felizardo, Etienne Samain

Resumo: Com o advento da fotografia digital, suas facilidades, potencialidades e fragilidades, ficamos suscetíveis ao esquecimento iconográfico de nossa própria memória, nossa memória fotográfica. Este ensaio pretende discutir o valor e o uso da fotografia como um dos grandes instrumentos portadores de memória, memória própria, memória a ser elucidada, interpretada, rememorada.

Palavras-chave: Fotografia; Imagem; Memória; Mídias digitais.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1500/1246


A fotografia e as representações

Ronaldo Entler

Resumo: Buscamos compreender o modo como o corte fotográfico codifica o “espaço”, mas menosprezamos o “tempo” considerando-o uma variável que é simplesmente aniquilada nesse processo. Podemos, no entanto, resgatar estratégias que ainda permitem à fotografia construir uma referência ao tempo e ao movimento, mesmo que resulte numa imagem fixa. Chegamos então a três possibilidades de representação do tempo na fotografia: a) um “tempo inscrito” na imagem sob a forma de um borrão, uma tradução espacial contínua deixada pela exposição de um objeto ao longo de uma duração de tempo; b) um “tempo denegado”, a percepção do tempo denunciada pelo modo forçoso como o movimento é paralisado no instantâneo; c) um “tempo decomposto”, o fracionamento de suas etapas num conjunto de imagens distintas que podem compor uma obra fotográfica.

Palavras-chave: fotografia; arte; representação; tempo; movimento.

http://revistas.pucsp.br/index.php/galaxia/article/view/1485/956


A Fotografia e os Elementos do Design Gráfico no Cartaz Comercial

Sidiney Teixeira Cardoso

Resumo: Esse artigo busca ampliar a compreensão da presença da fotografia no design gráfico, por meio de projetos de cartazes comerciais. Para isso, apresenta a analisa do cartaz “Mães”, desenvolvido pelo designer Claudio Ferlauto, para o Eldorado Plaza, nos anos de 1980. A discussão possibilita entender o alcance da imagem visual e sua relação com os demais elementos desse veículo de comunicação. O espaço gráfico oferece meios para conhecer a dinâmica entre diferentes elementos de composição e tratamentocromático, consolidando o cartaz como um veículo de comunicação direta ao público. Por último, procura apresentar aspectos do processo de interpretação da imagem fotográfica, indicando a construção de sentidos no contexto do trabalho selecionados para estudo.

Palavras-chave: Fotografia; Cartaz; Elementos Gráficos

http://revistas.unibh.br/index.php/ecom/article/view/595/338


A fotografia e o pensamento mais difícil

Wagner Souza e Silva

RESUMO: A fotografia, entendida como tecnologia, é fruto de ciências aplicadas e, por tal razão, é reflexo direto de um método moderno de investigação da realidade. No entanto, como uma técnica de produção de imagens e também por servir como base conceitual para as mídias contemporâneas, carrega o potencial para questionar tal método, configurando-se, assim, como filosofia num sentido mais originário. Este artigo buscará explorar o tema tendo como aporte teórico os pensamentos de Martin Heidegger e Vilém Flusser.

Palavras-Chave: Fotografia; filosofia; ciência.
http://revista.cisc.org.br/ghrebh/index.php?journal=ghrebh&page=article&op=view&path%5B%5D=359&path%5B%5D=363


A fotografia no Amazonas de 1865 a 1903: a importância da fotografia na produção do imaginário dos atores sociais

Dulce Milena Almeida Gusmão

Resumo: O trabalho teve por objetivo inventariar a trajetória da fotografia no Amazonas para interpretar criticamente os discursos que revelam o imaginário dos atores sociais envolvidos na sua produção e recepção, no período de 1865 a 1903.

Palavras-chave: fotografia, história, imaginário.

http://200.144.189.84/revistas/index.php/revistaintercom/article/view/918/821


A fotografia no imaginário das benzedeiras de Campo Largo

Geslline Giovana Braga

Resumo: O presente artigo descreve o imaginário das benzedeiras de Campo Largo e explica, por meio das relações com as suas origens, os símbolos e as imagens, a forma como a fotografia ganha um caráter mágico no ato de benzer. Há um importante papel atribuído à fotografia nesse imaginário quando retratos são benzidos no lugar de pessoas: a atribuição de significados ultrapassa o papel icônico e atinge o universo do mito.

Palavras-chave: Mito; imagem; fotografia; símbolo.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1475/1221


A fotografia: um espelho da memória

Maria Augusta Babo

Resumo: As imagens especulares, como as refletidas no espelho, duram o tempo da própria reflexão. São imagens sem inscrição, sem registo. Mas toda imagem é idolatrada na medida em que nela prevalece a evencialidade do acto de presença. O mistério da presença, do toque, do ter estado lá, é a vulgar definição da imagem fotográfica. Aparentemente, a fotografia prolongaria o efeito especular na medida em que ela seria, tal como o espelho, um configurador de subjetividade. Sendo assim, o objetivo deste artigo é mostrar como a fotografia, definida como “espelho com memória”, não só leva aos limites sua própria fundamentação na reflexividade como o máximo de reflexividade coincide com a ruptura dessa mesma reflexividade para outros fluxos configuradores – enceta uma outra configuração que poderíamos definir como objetualizante do corpo próprio refletido.

Palavras-chave: fotografia, reflexividade, corpo.
http://www.pos.eco.ufrj.br/ojs-2.2.2/index.php?journal=revista&page=article&op=view&path%5B%5D=286&path%5B%5D=273


A globalização da exclusão social por meio da fotografia

Renato Fiorin, Paulo César Boni

Resumo: Este artigo investiga o uso da fotografia de exclusão social como forma de comoção ditada das elites para as elites. Constata que dessa contemplação não resulta uma conscientização plena ou ações para reverter a miséria, pois a apreciação pauta-se no caráter estético da imagem e na fotografia enquanto referente de si mesma. O mundo subdesenvolvido retratado é encarado como espaço onírico, longínquo e impassível de mudanças. Para exemplificar essa situação, utiliza-se a fotografia – e o caso – da “menina afegã”, publicada na capa da Revista National Geographic em 1985. O estudo situa-se no cruzamento da Geopolítica, da Teoria da Comunicação, da História e da Fotografia. A Era Global e a profusão de imagens oferecem um contexto em que as várias culturas se tocam, ao passo que se acentuam as desigualdades sociais.

Palavras-chave: Exclusão social, Fotografia; Globalização; Menina afegã; Social exclusion;Photography; Globalization; Afegan gilr.

https://periodicos.ufsc.br/index.php/jornalismo/article/view/2240/1939


A iconofotologia: entre o lógos poético, o eikon e a techné fotográfica

Antônio Jackson de Souza Brandão

Resumo: O presente artigo propõe uma nova abordagem da leitura de textos de períodos extemporâneos e, para isso, fez-se necessário criar novos termos que correspondessem a essa expectativa: a iconofotologia e poemas fotográficos. Para que um leitor contemporâneo possa ler e compreender textos retóricos dos séculos XVI, XVII e XVIII, teria de ter acesso a uma chave sígnica a que somente seus leitores tinham acesso: as iconologias. No entanto, esse referencial se perdeu, por isso o substituímos por um outro, a partir do acervo imagético- fotográfico de que dispomos hoje e que chamamos de iconofotológico. A partir dele, será possível lermos, sob o ponto de vista contemporâneo (não sob o ponto de vista seiscentista, por exemplo), os poemas que denominamos fotográficos.

Palavras-chave: Iconofotologia, poema fotográfico, poesia, fotografia, iconologia.

http://revista.cisc.org.br/ghrebh/index.php?journal=ghrebh&page=article&op=view&path%5B%5D=329&path%5B%5D=334


A imagem do Brasil sob a visão do outro: uma análise das fotografias sobre o Brasil no site www.boston.com/bigpicture

Anna Letícia Pereira de Carvalho

Resumo: O presente artigo propõe analisar as imagens sobre o Brasil que aparecem no site www.boston.com/bigpicture, sob um viés crítico do entendimento de imagens fotojornalísticas contemporâneas, de modo a promover um debate sobre a disseminação de ideologias e de representações sociais nos meios de comunicação. Pretende-se discutir também a questão da credibilidade na fotografia através do entendimento de que ela participa da esfera cultural e social. Culminando num estudo mais aprofundado sobre a retórica visual e a
noção do imaginário.

Palavras-Chave: Fotojornalismo. Imagens do Brasil. Site boston.com/bigpicture. Representação Social

http://www.revistas.univerciencia.org/index.php/comtempo/article/viewFile/7913/7312


A narrativa fotográfica e o serviço de proteção ao índio: a representação do indígena integrado

Paulo Humberto Borges
Resumo: Este trabalho procura discutir quais as possibilidades da fotografia como documento histórico. Entendendo a linguagem fotográfica como produto das relações históricas dos homens com o meio e dos homens com os homens, o presente trabalho tem como objetivo discutir a linguagem fotográfica produzida pelo Serviço de Proteção ao Índio e seus vínculos com a política indianista do órgão, investigando a questão teórico-metodológica da fotografia como fonte histórica. É um documento que possui as marcas de seu tempo e de seus autores – personagens reais e contextualizados em seu período – e, em especial, na qualidade de vetores visuais de determinados acontecimentos históricos, tendo como objeto de análise parte da produção fotográfica do alemão Heinz Foerthmann, um dos principais fotógrafos do SPI na década de 1940.

Palavras-chave: Fotografia, Serviço de Proteção ao Índio, História.

https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/CSO/article/view/1854/2753


A natureza da fotografia na fotografia da natureza: o selvagem, a desmesura e a beleza do mundo

Paulo C. Cunha Filho, Ana Farache

Resumo: O artigo discute a relação híbrida da fotografia com a natureza, a partir da ideia de que essa relação articula memória e matéria, pela construção imaginária de paisagens e lembranças. A fotografia privilegia a representação do artificial em detrimento do natural.
Mas é a representação da grandeza da paisagem e da precariedade do humano diante dela que revela a própria natureza da fotografia, ao pensar em si e sobre todas as coisas.

Palavras-Chave: Fotografia; Representação; Natureza.

http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistafamecos/article/view/7548/5413


A percepção ambiental urbana com uso de imagens fotográficas: um instrumentosemiótico denominado Jogo da Percepção

Carlos Alberto Mucelin, Luzia Marta Bellini

Resumo: Este artigo sobre percepção sígnica ambiental urbana foi desenvolvido na cidade de Medianeira, Sudoeste do Paraná – Brasil. Parte das informações perceptivas dos atores sociais locais foi obtida por meio da análise de imagens fotográficas com o uso de um novo instrumento de investigação que denominamos Jogo da Percepção. A atividade do Jogo estimulou os atores sociais participantes a observar o contexto do ambiente local e ajuizar perceptivamente costumes e hábitos da população da cidade bem como vivenciar situações de estranhamento sobre práticas vigentes no uso do ambiente.

Palavras-chave: Percepção, Semiótica, Ambiente urbano, Imagem.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1501/1247


A permeabilidade da fotografia ao imaginário

Ana Taís Martins Portanova Barros

Resumo: Diz-se que a fotografia é uma imagem técnica, obtida de modo mais ou menos automatizado, por meio de uma máquina. Na tradição de Flusser, considera-se que o processo criativo se tolhe consideravelmente nessas circunstâncias, restando ao fotógrafo fazer escolhas entre opções programadas, de modo que o produto resultante não seja criação do homem e sim da máquina. O importante alerta de Flusser sobre o encolhimento da criatividade no mesmo ritmo da multiplicação de imagens fotográficas instiga-nos a investigar a permeabilidade da fotografia à atitude imaginativa mais fértil, aquela fincada diretamente no subsolo arquetípico. Para tanto, recorremos à Teoria Geral do Imaginário, de Gilbert Durand, no intuito de examinar o gesto e o produto fotográfico no contexto da imaginação simbólica.

Palavras-chave: fotografia, técnica, imaginário.

http://revistas.unisinos.br/index.php/fronteiras/article/view/5054


As fotografias são táteis, mas as imagens estão suspensas

Cláudia Leão

Resumo: Este trabalho pretende verificar os vínculos comunicacionais entre imagens suspensas e fotografias que detêm uma memória corporal. Trata principalmente das memórias e das reminiscências de fotografias inexistentes, “guardadas” por mulheres de um asilo na cidade de São Paulo. As imagens que proponho aqui percorrem caminhos imprevistos, podendo ser constituídas como amores, desejos, faltas, desencontros, saudades e como morte.

Palavras-Chave: Comunicação; Fotografia; Memória; Saudade.

http://revista.cisc.org.br/ghrebh/index.php?journal=ghrebh&page=article&op=view&path%5B%5D=229&path%5B%5D=240


Assinaturas do instante na fotografia: causalidade, geometria e expectância em Henri Cartier-Bresson e Pierre Verger

Benjamim Picado

Resumo: O presente artigo propõe-se a fazer uma análise sobre algumas matrizes do exame sobre uma hipotética estilística da fotografia.Tomando em causa os exemplos da obra de Henri-Cartier Bresson e de Pierre Verger, procura-se examinar três aspectos das imagens fotográficas que poderiam servir como marcas de um padrão intencional no fotojornalismo e na fotografia documentária: a gestão dos elementos causais do processo fotográfico, as funções da geometria na condução de uma discursividade fotográfica e os regimes da expectância, que definem a relação entre a fixação do instante e sua origem na duração.

Palavras-chave: fotografia, causalidade, geometria, expectância, Pierre Verger, Henri Cartier-Bresson.

http://revistas.unisinos.br/index.php/fronteiras/article/view/fem.2013.151.02


As fotografias cartes de visite e a construção de individualidades

Marcelo Eduardo Leite

Resumo: Este artigo pretende apresentar as fotografias dos processos de construção da representação de modelos e estereótipos sociais na segunda metade do século XIX no Brasil. Nesse sentido, mostramos as transformações técnicas e seus novos usos e funções são analisadas.

Palavras-chave: Fotografia, retrato, século XIX.

http://interin.utp.br/index.php/vol11/article/view/42/34


A UNE somos nós, nossa força e nossa voz… experiência fotográfica e os sentidos da História no século XX

Ana Maria Mauad

Resumo: O artigo analisa a experiência fotográfica no século XX e enfatiza a relação entre autoria e engajamento político. Tem como objeto de estudo a cobertura fotográfica do XXXI Congresso da União Nacional de Estudantes (UNE), realizado em Salvador – Bahia, em 1979, pelo então fotojornalista Milton Guran. A análise incorpora as reflexões do filósofo italiano Giorgio Agamben (2007) para abordar a fotografia como gesto e o engajamento como autoria. Nesse sentido, parte da apresentação do material fotográfico das condições históricas de sua produção; em seguida apresenta as considerações do filósofo sobre a criação no mundo capitalista; finalmente relaciona as entrevistas realizadas com o fotógrafo Milton Guran sobre o trabalho no Congresso da UNE e a sua percepção a respeito do ato fotográfico, a uma imagem síntese do processo de criação.

Palavras-chave: fotografia, autoria, movimento estudantil, política, engajamento.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/3928/5178


A visibilidade do trabalho de enfermagem no centro cirúrgico por meio da fotografia

Lucia Helena Reus, Jaqueline Titton

Resumo: O presente artigo origina-se de uma pesquisa realizada junto aos trabalhadores do centro cirúrgico do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Brasil, analisando os modos de trabalhar da equipe de enfermagem e sua relação com pacientes e demais profissionais da saúde. Utilizou-se o pensamento de Foucault, enfatizando-se as articulações dos jogos de saber e poder, bem como os efeitos de verdade no trabalho, sustentados pelo olhar desses trabalhadores e usando-se a estratégia da fotografia em uma perspectiva da pesquisa-intervenção. O centro cirúrgico foi retratado como um espaço do olhar, da vigilância e do controle. O saber é determinado a partir da visibilidade dos corpos, sejam de pacientes ou de trabalhadores, e este saber é legitimado quando emana do brilho do foco cirúrgico. O trabalho com fotografias possibilitou olhares diversos e a criação de um espaço de discussão.

Palavras-chave: Centro cirúrgico hospitalar. Trabalho. Poder. Estudos de intervenção. Fotografia.

http://www.scielo.br/pdf/icse/v16n41/aop3212.pdf


Bavcar: impressões fotográficas

Kati Caetano

Resumo: O trabalho discorre sobre a obra do fotógrafo esloveno Evgen Bavcar, refletindo
sobre o papel da dimensão plástica na leitura de suas imagens, sobretudo pela estratégia
diversificada de incidências de luz e efeitos de contraste, como forma de aproximação
entre o sujeito sensível e o objeto perceptivo. As fotos são abordadas como enunciados
analisáveis, cujos efeitos são suscetíveis de estabelecer novos vínculos entre destinador
e destinatários.

Palavras-chave: fotografia, imagem, formantes plásticos, iconização, efeito de sentido.

http://revistas.pucsp.br/index.php/galaxia/article/view/1408/881


Cidades (in)visíveis: imagens, caminhos, fotografias e representações

Lillian Andreza dos Santos Souza, Roberto Berton de Angelo

Resumo: Este artigo apresenta um estudo sobre as questões que envolvem os conceitos de imagem e cidade. Analisa as maneiras que as diferentes formas de percepção do espaço influenciam nas relações visuais que os usuários constroem com a cidade. Na seqüência, trata das diferentes formas de representação de um mesmo espaço, e entendendo a fotografia como extensão do olhar do outro, faz uma leitura de dois ensaios fotográficos de São Paulo, assinados por Cristiano Mascaro e Nelson Kon.

Palavras-chave: Fotografia de cidade; São Paulo; Cristiano Mascaro; Nelson Kon.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1930/1665


Cindy Sherman entre-imagens: film stills, gleams and reflection

Danusa Depes Portas

Resumo: A proposta desse ensaio convida à reflexão sobre as relações que travamos com o tempo e no tempo que chamamos de nosso. Em função disso, o valor de contemporaneidade nele referido pressupõe não simplesmente o pertencimento a um contexto cronologicamente delimitado, mas sim uma operação de leitura que problematize esse pertencimento, esse contexto e seus limites e referências temporais, valendo-se das séries fotográficas da artista visual Cindy Sherman como intercessor.

Palavras-Chave: cultura visual; regimes escópicos; dispositivo.

http://www.uff.br/contracampo/index.php/revista/article/view/102/62


Comunicação por imagem fotográfica na internet: mudança de paradigma

Alfredo Grieco

Resumo: O artigo examina, à luz das teorias de deslocamento paradigmático de Thomas Kuhn, imagens fotográficas apresentadas na internet, buscando, em registro de estudos de comunicação, informações que revelem mudança nas linguagens visuais da fotografia após a introdução da câmera digital.

Palavras-chave: Comunicação; Fotografia; Teoria da fotografia; Fotografia digital; Internet.

http://revistaalceu.com.puc-rio.br/media/alceu_n12_Grieco.pdf


Continuidades e rupturas na cultura fotográfica: fotografia digital, álbum de família e memória no Flickr

Nina Velasco e Cruz, Gabrielle da Costa Moreira

Resumo: A passagem do analógico para o digital vem provocando profundas mudanças no campo dafotografia. Uma delas está ligada às formas de armazenamento e circulação. Se por muitotempo álbuns, caixas e gavetas eram os lugares para serem guardadas as fotos, agora a imensaquantidade de imagens gerada pela tecnologia digital permite o armazenamento ecompartilhamento em sites na internet. O ato fotográfico assume hoje, em proporçõesampliadas, uma forma difusa de narração das nossas experiências cotidianas, um autoarquivamentoatravés de testemunhos imagéticos de nossa existência. O objetivo do trabalhoé analisar exemplos encontrados no site Flickr de forma a compreender as rupturas econtinuidades na organização dos álbuns fotográficos de família e o papel que a memóriaassume nesse contexto.

Palavras-chave: Memória. Fotografia digital. Álbum de família.

http://interin.utp.br/index.php/vol11/article/view/43/35


Crise sistêmica: um novo olhar para a fotografia

Matheus Mazini Ramos, Silvia Laurentiz

Resumo: Busca-se neste artigo, pautado principalmente nas ideias de permanência sistêmica de Jorge Albuquerque Vieira (2008) e de núcleos duros e áreas de interseção de Arlindo Machado (2010), mostrar que a fotografia, na sua tentativa de permanecer no tempo, migra para o ciberespaço (tendo a internet como principal ambiente) se transformando – na relação com outros sistemas – em novas complexidades.

Palavras-chave: Fotografia e ciberespaço; Hibridação no uso da fotografia; Relação da fotografia com outros sistemas; Crise sistêmica.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/13090/12414


Da iconicidade à plasticidade gráfica do instantâneo: o mistério do testemunho fotográfico da ação

Benjamim Picado

Resumo: O presente artigo procura examinar, em maior profundidade, a questão dos regimes visuais nos quais a imagem fotográfica é capaz de instaurar o efeito de testemunho, próprio de todos os gêneros de reportagem visual. Busca os modelos deste efeito de discurso na imagem, a partir dos modos como certos historiadores da arte refletiram sobre o problema da tematização do histórico nas representações pictóricas, avaliando suas possíveis repercussões no âmbito da investigação sobre a comunicação através das imagens.

Palavras-chave: fotografia, ação, instante, testemunho, representação pictórica.

http://revistas.unisinos.br/index.php/fronteiras/article/view/6130


Das feições do cargo ao face-a-face na imagem: sentidos do retrato fotográfico na política

Benjamim Picado

Resumo: Pretende-se examinar a questão das regências de discurso da imagem fotográfica da política, a partir de uma análise sobre a dimensão poética com a qual a presença humana é investida de significação publicitária: nestes termos, a tópica do retrato é examinada em seu aspecto de desenho do ethos, frequentemente associado ao modo como se relacionam com os temas da ação e do sofrimento, característicos da cobertura fotojornalística de acontecimentos. Ao fim do artigo, examinamos a dimensão pragmática do face-a-face do retrato na representação da política, tirando proveito desse fenômeno para abordarmos as repercussões possíveis entre a imagem na política, os cânones da representação pictórica e a conversação ordinária.

Palavras-chave: Fotografia. Imagens da política. Retrato. Ações. Fotojornalismo.

http://www.compos.org.br/seer/index.php/e-compos/article/view/385/379


Descontrução, opacidade e desmemória: a re-invenção da fotografia na prática contemporânea

Osmar Gonçalves Reis Filho

RESUMO: O texto procura apontar para uma transformação no universo da fotografia que transcende dimensões técnicas. Trata-se de uma mutação mais profunda que se dá no estatuto mesmo da imagem fotográfica, na maneira singular como ela produz sentido. Historicamente, a fotografia sempre esteve ligada à idéia da mimese especular. As obras contemporâneas, entretanto, colocam em jogo  uma concepção mais ampla e complexa de mimese. O signo fotográfico representa, mas é, também ele, um objeto, um construto intencional e subjetivo. Através de operações de desconstrução, de interferência e opacidade, essas obras não só explicitam como reinventam a constituição mediática da fotografia.

Palavras-chave: Fotografia, semiótica, estética.

http://www.revistas.usp.br/significacao/article/view/65646/68261


Diálogo em Preto e Branco: A Experiência Moderna na Fotografia Brasileira

Marcelo Eduardo Leite, Carla Adelina Craveiro Silva

Resumo: No início do século XX, o campo das artes vive uma saudável reconfiguração e, nas artes brasileiras, a Semana de Arte Moderna, em 1922, evidencia a necessidade de absorção de novos valores estéticos, porém estas reformulações deveriam torná-las autenticamente nacionais. A fotografia não fez parte da semana, e, sua ausência é um indicativo de certo distanciamento que ela teve durante sua evolução dentro do campo das artes. Mais tarde, porém, com o advento dos fotoclubes, ela pode se inserir em tal contexto, conectando-se com a ideia de modernidade. Este artigo pretende apresentar os primeiros passos daquilo que podemos chamar de fotografia moderna, e para tanto, apresentaremos dois dos seus principais nomes, Thomaz Farkas e José Oiticica Filho.

Palavras-chave: Fotografia, Modernismo, Arte, Fotoclubismo.

http://www.fumec.br/revistas/mediacao/article/view/1238/pdf


Dispositivos fotográficos em metrópoles mídiaticas

Barbara Peccei Szaniecki

Resumo: Neste artigo, discutimos a fotografia como um dispositivo de segurança segundo o conceito de Michel Foucault. Analisamos a produção do Programa Imagens do Povo e uma análise de uma série de potentes registros fotográficos de grafites com seu singular agenciamento de corpos biológicos, iconográficos e arquitetônicos. A teoria do dispositivo com suas linhas de visibilidade, de enunciação, de força e de subjetivação nos permite apreender as modulações da imagem fotográfica na metrópole do Rio de Janeiro com seu regime de visibilidade.

Palavras-chave: Fotografia, dispositivo, regime de visibilidade, metrópole.

http://www.pos.eco.ufrj.br/ojs-2.2.2/index.php?journal=revista&page=article&op=view&path%5B%5D=494&path%5B%5D=466


Do erro de paralaxe à irrealidade cotidiana

Sandra Gonçalves

Resumo: A partir do conceito de paralaxe busca-se pensar as dicotomias fundantes da imagem fotográfica que desembocam hoje em nossa irrealidade cotidiana. O trabalho de três fotógrafas, Júlia Margaret Cameron, retratista, Lee Miller, fotojornalista e a fotógrafa-artista Cindy Sherman mostra-se como momentos particulares de superação de dicotomias, apresentando a imagem fotográfica como um híbrido entre natureza e cultura, arte e técnica.

Palavras-chave: fotografia, imagem, gênero.

http://www.logos.uerj.br/PDFS/anteriores/logos18.pdf (pag 85).


Do Instantâneo aos Filtros: A Estética Fotográfica do Instagram

Aline Lisboa, Gustavo Freire

Resumo: O objeto a ser investigado provém do universo dos dispositivos móveis, onde inicialmente foi desenvolvido para a plataforma iOS e, logo em seguida, para o sistema Android. Trata-se do aplicativo Instagram, que permite aos usuários fotografar, gravar vídeos e aplicar filtros, compartilhando os resultados na própria plataforma e em outras redes sociais, de forma imediata. A proposta é, inicialmente, discutir questões acerca do ato fotográfico na atualidade, em seguida compreender as concepções da estética fotográfica do app Instagram, a partir do método de análise da imagem. Autores como Christian Metz; Martine Joly; Lúcia Santaella; Jacques Aumont; Philippe Dubois; Nicolas Bourriaud; Giselle Beiguelman, Arlindo Machado e Paula Sibiliaformam a base do percurso aqui transcrito.

Palavras-chave: Arte Contemporânea. Dispositivo Portátil. Estética Mobile. Fotografia Digital. Instagram.

http://www.insite.pro.br/2014/Maio/filtros_estetica_instagram.pdf


Elementos de identidade cultural Yanomami nas fotografias de Claudia Andujar

Guilherme Marcondes Tosetto, Dirce Vasconcellos Lopes, Miguel Luiz Contani

Resumo: Tendo em conta o conceito de índice, em que características plásticas e significativas de um determinado recorte se revelam, parte-se do pressuposto de que aproximar fotografia e questões de identidade cultural pode tornar-se um rico procedimento. Este artigo se propõe analisar fotografias realizadas junto aos Yanomami, na década de 1970  pela fotógrafa Claudia Andujar, a fim de compreender, por meio da abordagem estética da semiótica, a presença, nessas imagens, de elementos de identidade cultural daqueles índios.

Palavras-chave: Identidade Cultural; Imagem Fotográfica; Semiótica, Estética.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1488/1234


El valor de la fotografía como objeto de estudio y en las investigaciones sobre comunicación: reflexiones teóricas

María del Mar Ramírez Alvarado

Resumo: Este artículo constituye una reflexión teórica sobre la importancia de la fotografía como modelo de representación de la realidad, soporte privilegiado de transmisión de información y de comunicación, medio de expresión, documento social y elemento de primer orden en el registro de las transformaciones generadas en el seno de las sociedades. Su objetivo fundamental es el de aportar ideas para el desarrollo de investigaciones en comunicación que tengan como soporte fundamental las imágenes fotográficas, su evolución histórica y conceptos asociados como el de mediación técnica, cambio social, percepción y factores socioculturales.

Palavras-chave: Fotografía; Historia; Imagen; Comunicación; Lenguaje audiovisual.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/8446/9186


Engenhos de visualização e ‘modos de ver': um outro discurso sobre a ‘arché’ fotográfica

Benjamim Picado

Resumo: Pretende-se examinar aqui algumas questões relativas às vertentes das teorias da fotografia que investem com mais força na valorização das condicionantes técnicas de sua origem: chamadas de “argumentos do dispositivo”, estas teorias continuam nutrindo fortemente o modo de se pensar certas questões relativas à significação das imagens fotográficas, sobretudo enfatizando no debate sobre este status semiótico os pressupostos ontológicos sobre uma suposta natureza ou origem da fotografia e de seu dispositivo de rendição. Procuramos examinar as matrizes deste discurso, a partir das relações entre duas grandes vertentes de desenvolvimento das teorias da fotografia, aquela mais própria à pragmática (representada pelo ensaio L’Image Precaire, de Jean-Marie Schaeffer) e o debate sobre o caráter representacional da fotografia (numa série de escritos publicados durante os anos 70 e 80 do último século, em Critical Inquiry).

Palavras-Chave: Fotografia; Discurso visual; Dispositivo.

http://www.portalseer.ufba.br/index.php/contemporaneaposcom/article/view/4924/3694


Entre o ausente e o duplo corpo: apropriações mortuárias da fotografia na cultura religiosa japonesa

Richard Gonçalves André
Resumo: O presente artigo tem por objetivo analisar as apropriações da fotografia na cultura religiosa japonesa, tendo em vista a sua utilização nos butsudan – –, relicários domésticos de caráter budista voltados para a realização de trocas simbólicas com os ancestrais. Sugere-se que, como outros objetos inseridos no oratório, a imagem assume o papel de duplo corpo, evocando teoricamente a presença do espírito, devendo ser reverenciado materialmente por intermédio de oferendas, como água, saquê e arroz.

Palavras-chave: Fotografia; Cultura Japonesa; Ritos Mortuários; Butsudan.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/10498/9192


Expandida: para muito além da fotografia

Viviane Rodrigues Peixe

Resumo: O artigo reflete sobre a produção de imagens na pós-modernidade, traduzindo-a através dos desenvolvimentos na tecnologia de captação da fotografia desde a invenção,produzindo um painel sobre o fazer fotográfico de ontem e da contemporaneidade, realizando uma reflexão sobre o conceito de fotografia e de fotografia expandida.

Palavras-chave: Fotografia expandida. Tecnologia na/da fotografia. Fotografia.

http://www.insite.pro.br/2014/Junho/expandida_alem_fotografia.pd


Fotografía a bordo en la fragata “Presidente Sarmiento”

Beatriz de las Heras, Ignacio Molano
Resumo: La fragata Presidente Sarmiento fue un buque-escuela argentino que realizó 37 viajes alrededor del mundo entre 1899 y 1938. Como parte de las materias de estudio impartidas a los cadetes, se encontraba la “práctica de la fotografía”, y esto desde el primero de los viajes. Este artículo es parte de una investigación realizada en torno a esta temprana inclusión de la fotografía entre los conocimientos considerados a la hora de formar a los marinos durante las travesías del buque, y que permitió dejar testimonio de los viajes y de la evolución de la mirada sobre el entorno. En él rescatamos los nombres de quienes fueron los profesores fotógrafos, así como el material y equipo técnico con el que contaron a bordo, incluyendo un espacio para el revelado.

Palavras-chave: Archivo histórico; Fragata Presidente Sarmiento; Fotografía a bordo; Prácticas fotográficas.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/16884/pdf_2


Fotografia, ciência e mito: Uma interseção estética

Ana Taís Martins Portanova Barros

Resumo: Passados mais de 170 anos de sua descoberta, a fotografia ainda assombra ciência e senso comum por sua testemunhabilidade, acenando para uma estética profundamente enraizada no tempo vivido. A ciência e, nesse caso especial, a semiologia, vocacionada à desmitologização, fez da fotografia objeto de estudo sob a égide de sua ontologia sígnica em geral, indicial em particular. Paradoxalmente, as tentativas científicas de separar representação de realidade fazem supor o absoluto da realidade fotográfica, retornando ao tempo total do mito, remitologizando o que se queria desmitologizado. Em vez de indicar um erro no procedimento científico, essa recursividade sinaliza a imperatividade da experiência e a presença do illud tempus mesmo no mais racional dos empreendimentos humanos.

Palavras-chave: Fotografia. Ciência. Mito.

http://www.uff.br/contracampo/index.php/revista/article/view/42/50


Fotografia contemporânea – corpo, percepção e imagem

Antonio Pacca Fatorelli

Resumo: O debate contemporâneo acerca das novas tecnologias implicadas nos circuitos de produção, difusão e recepção de imagens reanima algumas proposições sugeridas por Henri Bergson no contexto das relações não mediadas entre sujeito e objeto. Na atual conjuntura, é pertinente indagar a respeito do modo como as mediações maquínicas, eletrônicas e digitais, estariam atuando na ação perceptiva para reconfigurar os lugares tradicionalmente ocupados pelo sujeito e pelo objeto. Pretende-se dimensionar, a partir das contribuições teóricas de Henri Bergson e Mark Hansen, as repercussões associadas à imagem fotográfica a partir do grau de automatismo e da indicialidade como modo de contribuição ao enfrentamento das questões que envolvem o corpo e a percepção das imagens na contemporaneidade.

Palavras-chave: Fotografia; Digital; Percepção corpórea.

http://www.portalseer.ufba.br/index.php/contemporaneaposcom/article/view/3702/3382


Fotografias Contemporâneas ou a Incompletude do Simulacro

Kati Eliana Caetano

Resumo: Este trabalho tem como objetivo desenvolver reflexões sobre a condição proteiforme da imagem na contemporaneidade, sobretudo da fotográfica, analisada na interface com outras formas de discurso como a pintura, a televisão, o cinema, o vídeo, a escultura. Parte-se do princípio de que as criações são resultados de escolhas enunciativas, responsáveis pelo arranjo de procedimentos destinados não só a dotar os discursos de efeitos de sentido de realidade ou irrealidade, mas também de fazer emergir a essência da heteronomia das linguagens em estratégias de mestiçagem discursiva. Mais do que uma singularidade do próprio suporte, supõe-se, portanto, que as impressões de criação/desconstrução das imagens correspondem a posturas assumidas pelos enunciadores dos discursos, reveladoras de uma maneira específica de enformar e significar uma relação com o mundo.

Palavras-chave: Fotografia; Simulacro; Mestiçagem Discursiva; Estratégias Enunciativas.

http://revista.cisc.org.br/ghrebh/index.php?journal=ghrebh&page=article&op=view&path%5B%5D=198&path%5B%5D=209


Fotografias de conflitos: o que permanece?

Kátia Hallak Lombardi

Resumo: Imagens da dor e da guerra são publicadas constantemente pelos veículos de comunicação, acabando por gerar uma verdadeira “iconografia do sofrimento”. Este artigo propõe a discussão sobre outros formatos de linguagem fotográfica que se diferenciem da produção midiática habitual de conflitos e que estejam relacionados à concepção benjaminiana da lógica do vestígio. Quais as possibilidades de alargamento da linguagem fotográfica voltada para a representação da guerra? O livro Fait, de Sophie Ristelhueber (2009), é tomado para exemplificar como a fotografia pode provocar novas tensões.

Palavras-chave: Fotografia; Conflito; Vestígio; Sophie Ristelhueber.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/9876/9184


Fotografia e imagem evenemencial: caminhos para a reconfiguração da experiência urbana

José Augusto Mendes Lobato

Resumo: O texto propõe uma discussão sobre o registro imagético e sua capacidade de atuar como mediação constitutiva da experiência humana. Partindo de discussões sobre a imagem técnica e suas possibilidades narrativas, pretende-se analisar a significação da contemporaneidade urbana na fotografia de cidades. Ancoraremos a análise em reflexões sobre os conceitos de embrião narrativo (Buitoni) e imagem complexa (Català), a natureza e a linguagem do dispositivo fotográfico (Dubois, Flusser) e as relações entre mídia, mediação e cidade (Ferrara). Ao fim, sugerimos a demarcação de uma categoria, denominada imagem evenemencial, que alude a um tipo de registro que é capaz de conduzir a vivência do espaço urbano e, mais que isso, ordená-la simbolicamente.

Palavras-chave: Imagem; Fotografia; Comunicação.

http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/famecos/article/view/15345/11078


Fotografia e leituras de mundo: arte e educação

Lucinea Aparecida de Rezende, Sandra Aparecida Pires Franco, Letícia Marquez

Resumo: Neste artigo são analisadas imagens produzidas e veiculadas pelo Foto Clube de Londrina no ano de 2011. O objetivo é possibilitar reflexões acerca da leitura imagética, em particular da fotografia, no âmbito da educação. Para tanto, problematizou-se a temática na perspectiva de uma leitura possível, enquanto obra de arte, procurando evidenciar as contribuições que o leitor pode ter de leitura e releituras da fotografia, vistas na complementaridade com a leitura da palavra.

Palavras-chave: Fotografia; Arte Fotográfica; Educação; Foto Clube de Londrina.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/13448/pdf_4


Fotografia e linguagem: para pensar a comunicação

Frederico de Mello Brandão Tavares

Resumo: Este texto busca abordar a fotografia e sua relação com a comunicação. Considerando a foto como materialidade simbólica inserida no campo das imagens visuais e associada, diretamente, à idéia de linguagem, tenta-se olhar “comunicativamente” para o registro fotográfico. O trabalho desenvolve um percurso teórico ligado às discussões contemporâneas que cercam o campo da comunicação, assim como realiza pontes com os estudos sobre imagem e fotografia. Nesse sentido, englobando a relação contínua entre representação e sociedade, ressalta-se o papel e a presença do meio fotográfico na vida social.

Palavras-Chave: imagem, fotografia, linguagem, comunicação.

http://www.fumec.br/revistas/mediacao/article/view/255/252


Fotografia e mídia digital: o universo blogueiro na construção criativa de destinos turísticos

Silvia Oliveira

Resumo: Analisa o discurso conduzido pelos blogs de viagem através de textos e fotos. Verifica a influência dessa mídia digital na construção da realidade da imagem turística. Mostra como é feita a construção de cenários através da publicação cotidiana nos blogs. Busca apontar estratégias discursivas e temáticas, relacionadas ao retrato do turismo através da fotografia. Discute o movimento das idéias em torno da blogosfera.

Palavras-chave: Turismo, Blog, Fotografia, Discurso.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1491/1237


Fotografia e representação do sofrimento

Carolina Sá-Carvalho Pereira, Mauricio Lissovsky
Resumo: A partir do confronto de três fotografias — a “Madonna dos cortiços”, de Lewis Hine, a “Mãe migrante”, de Dorothea Lange, e a imagem estampada de João Hélio na camiseta de sua mãe —, este trabalho investiga as transformações da representação do sofrimento e da dor. A dimensão pública destas fotografias permite acompanhar, por intermédio da imagem da mãe que sofre, as mudanças na natureza do espaço público e o papel decisivo do discurso das vítimas na constituição de sua feição contemporânea.

Palavras-chave: fotografia; sofrimento; representação; vítima; espaço público.

http://revistas.pucsp.br/index.php/galaxia/article/view/1496/968


Fotografia, Memória e Arte. Sobras de Geraldo de Barros

Sandra Maria Lúcia Pereira Gonçalves

Resumo: O presente artigo reflete acerca das relações que se estabelecem entre a fotografia e a memória, e no caso específico da série fotográfica Sobras, de Geraldo de Barros, que inspira este trabalho, a transformação dessa matéria (fotografia e memória) em objeto artístico. Três são os eixos temáticos trabalhados: fotografia, memória e arte. Para refletir acerca da relação entre memória e fotografia a perspectiva teórica é bergsoniana. A relação entre percepção e memória será abordada e a partir dela emerge um conceito fundamental, o de imagem-cristal que, acredita-se caracterizar a série Sobras. Em relação à arte o texto é ancorado em autores que abordam as vanguardas históricas e suas relações com a fotografia bem como aqueles que tratam da Fotografia Moderna no Brasil. Ao final os três eixos são convocados de modo que se possa entender a relação da série Sobras com a memória e sua inserção no universo da arte e da imagem-cristal.

Palavras-Chave: Fotografia; Arte; Memória.

http://www.uff.br/contracampo/index.php/revista/article/view/156/85


Fotografia y realidad: notas para una fenomenología del cinem documental

Rubén Dittus

Resumo: A partir da semiótica de Roland Barthes, este trabalho apresenta o regime de verdade que faz do filme documental e da fotografia elementos de um mesmo território conceitual. Trata-se de uma proposta fenomenológica que, por extensão, define o documentário como parte de uma especificidade cinematográfica que se move entre dois limites: a linguagem fílmica altamente codificada e a identificação referencial.

Palavras-chave: filme documentário, fotografia, efeito da realidade, punctum.

http://www.doc.ubi.pt/11/dossier_ruben_dittus.pdf


Fotografia: uma experiência entre a memória e imaginação

Ana Farache

Resumo: Este artigo faz uma reflexão sobre a relação da fotografia com o desencadeamento da memória e a imaginação, a partir da idéia de que tanto na fotografia documental quanto no fotojornalismo é possível detectar sentidos que extrapolam os estabelecidos apenas no âmbito da factualidade e do registro social. Para tal, apoiamonos nos conceitos de memória de Bérgson e de Halbwachs e no conceito de imaginação de Bachelard. Assim, fotografias realizadas por Vishniac e por Rothstein são relacionadas com ícones do fotojornalismo para realçar os elementos que permitem verificar como a associação da memória ao processo da imaginação constitui uma das bases sobre a qual se assenta a experiência propiciada pela observação de determinadas imagens fotográficas, independentemente das diversas categorias às quais são comumente categorizadas.

Palavras-chave: Fotografia; Fotojornalismo; Memória; Imaginação.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1504/1250


Fotografia: intertextualidades e hibridismos

Fernando Cury de Tacca

Resumo: Este artigo aborda intertextualidades da fotografia com o cinema, a literatura, a gravura e a internet. Busca-se organizar o pensamento fotográfico a partir de suas relações e hibridismos com outras artes e meios de comunicação. Ao entendermos o aspecto intertextual da fotografia em vários momentos de sua história caminhamos no entendimento de sua intersecção com a ciência, as artes e os meios de comunicação, relações presentes desde a origem da fotografia e com desdobramentos nos dias atuais.

Palavras-chave: Fotografia; Cinema; Literatura; Intertextualidade.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1496/1242


Fotógrafos de guerra: la cobertura fotográfica de la Guerra Civil Española en Madrid (1936-1939)

Beatriz de las Heras

Resumo: El objetivo de esta comunicación es aproximarnos al papel desarrollado por los fotógrafos, nacionales e internacionales, que trabajaron en la ciudad de Madrid durante la Guerra Civil Española. De este modo reflexionaremos acerca de sus condiciones de trabajo, las limitaciones en su actividad y el control ejercido por las autoridades responsables, y abordaremos una cuestión altamente interesante para aquellos que estudiamos la imagen como fuente de conocimiento del pasado: las distintas maneras de “mirar” que tienen los fotógrafos dependiendo del canal por el que se distribuye su trabajo.

Palavras-chave: Guerra Civil Española; Fotógrafos de guerra; Fotografia.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/2939/2490


Fotos que fazem falar: desafios metodológicos para análise de redes temáticas em fotologs

Sandra Portella Montardo

RESUMO: A predominância de fotologs compondo uma rede temática sobre Síndrome de Down (SD), e sua insignificância numérica em outras redes sobre Pessoas com Necessidades Especiais (PNE) analisadas, faz perguntar: o que se faz melhor em fotologs do que em blogs? O que se faz em blogs que não se torna tão relevante para os pais de crianças com SD? Frente a isso, o objetivo deste artigo é identificar o processo de Inclusão Social (IS) nessa rede, a partir da aplicação de metodologia em duas etapas. Enquanto a netnografia (Hine, 2005, Kozinets, 2002) é utilizada para a identificação, seleção e obtenção de dados dos fotologs selecionados, a Análise de Redes Sociais (ARS) fornece substrato metodológico para a análise das trocas empreendidas na mesma. Assim, busca se entender a foto como motivo de socialização em foto logs e a opção por este tipo de suporte nesta rede temática.

Palavras-Chave: socialização on-line; fotologs; redes temáticas

http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistafamecos/article/view/4803/3607


Gadgets fotográficos: a imagem como informação na cultura digital

Wagner Souza e Silva

Resumo: Com a proliferação recente de gadgets que trazem a técnica fotográfica como componente atrativo, sobretudo observando-se os smartphones e tablets que invadiram o mercado nos últimos dois anos, torna-se oportuno rever o caráter informativo da fotografia, visto o seu papel já consagrado como documento histórico, social ou científico. O presente texto tentará explorar a aparente recolocação do valor informativo da fotografia frente à sua inserção na cultura digital.

Palavras-chave: Cultura digital; Fotografia; Tecnologias da informação e comunicação.

http://www.mundodigital.unesp.br/revista/index.php/comunicacaomidiatica/article/viewFile/415/212


Ícones, instantaneidade e interpretação: por uma pragmática da recepção pictórica na fotografia.

José Benjamim Picado

Resumo: Propomos reavaliar algumas das premissas teóricas da análise da fotografia, na perspectiva das teorias semióticas e estéticas contemporâneas, com especial ênfase nos aspectos que vinculam a recepção da fotografia aos protocolos originários da figuração pictórica. Retomando a discussão sobre os elementos de modelação icônica que caracterizam o signo fotográfico, propomos um modelo de análise do discurso visual na fotografia que permita um relativo distanciamento com respeito às teses que apostam na radical indexicalidade da experiência estética do fotográfico. Propomos igualmente algumas chaves para a análise da fotografia, com base em sua compreensão
como discurso.

Palavras-chave: fotografia, representação, iconismo, discurso visual, representação pictórica.

http://revistas.pucsp.br/index.php/galaxia/article/view/1406/880


Imagens do inimaginável: fotografia e a (re)presentação do evento

Sergio Roncallo, Juan Carlos Arias

Resumo: Nós parecemos viver em um tempo em que a imagem é onipresente. O diagnóstico de Guy Debord, em meados de 1960, sobre a imagem vindoura da realidade, parece ser relevante para descrever a contemporaneidade. Chegamos ao ponto em que o surpreendente não é a imagem do extraordinário, mas a falta dela. Hoje, a conexão entre eventos extraordinários e imagens parece ser natural. Entretanto, ainda seria legítimo questionar o que as imagens podem fazer em relação a tais eventos? O que a fotografia pode fazer frente ao inimaginável? Neste texto, gostaríamos de apresentar três casos que poderiam servir, e, na verdade foram usados, para responder a esta questão sobre a possível relação entre a fotografia e o evento.

Palavras-chave: Fotografia e evento; Representação do inimaginável; Dialética; Imaginação.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/13122/12413


Imagem e mídia: apresentação, contextos e relações

Isaac Antonio Camargo

Resumo: As imagens, independentemente dos suportes ou veículos em que se encontrem, devem ser tomadas, reconhecidas e entendidas como entidades autônomas, ou seja, como presenças significantes em si mesmas. Esta apresentação tem por meta estabelecer parâmetros e apontar caminhos e critérios que possam subsidiar diferentes tipos de análise a respeito das imagens veiculadas pela mídia, com o fim de verificar como elas significam ou produzem efeitos de sentido nesses ambientes de comunicação.

Palavras-chave: Imagem, mídia; suporte; significação.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1464/1210


Imagem Fotográfica, Cultura e Sociedade

Itamar de Morais Nobre, Vânia Vasconcelos Gico

Resumo: Reflete-se a interrelação imagem fotográfica-cultura-sociedade, com o objetivo discutir a religação teoria-prática da investigação, as estratégias de ação e o cenário da pesquisa. Observa-se que o fotógrafo poderá reproduzir o que apreendeu como conhecimento e visão de mundo na fotografia, assumindo a responsabilidade de diferenciar a sua percepção sobre o que observa. Conclui-se que tal direção leva a imagem fotográfica a ser vista como mapa dos espaços, ações e interpretações culturais.

Palavras-chave: Fotografia; Cultura; Sociedade; Códigos culturais.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/8376/7827


Imagem física e qualidade mental: a fotografia vista pela semiótica

Jorge Barros Pires, Miguel Luiz Contani

Resumo: O caráter da imagem fotográfica é aqui discutido, tendo em conta os modos pelos quais ela representa aspectos da realidade no interior dos fundamentos fenomenológicos que sustentam a noção de signo. Busca-se a construção de um corpo teórico-metodológico que permita realizar procedimentos de análise e aprofundar a percepção a respeito da influência cognitiva da imagem fotográfica. As fotografias analisadas neste trabalho são provenientes de imagens cedidas pelo Projeto Cognitus – Petrobrás.

Palavras-chave: Signo; cognição; imagem fotográfica; semiótica.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1470/1216


Interpretación de Fotografías Aéreas en la Planificación Física-Territorial del Espacio Turístico

Leriz Camacaro, Nixon Motina

RESUMO: Considerando el enfoque sistémico dei turismo sededuceque los elementos que lo conforman san de naturaleza distinta y pueden ser agrupados en dos categorías: aquellos que delimitan el espacio turístico y aquellos que lo califican. Dentro de la segunda categoría se encuentra “usos dei suelo”, a través dei cual se muestra la distribución espacial de las funciones de la ciudad y cuyo registro actualizado es difícil de mantener debido a la dinámica de las áreas urbanas. En estas circunstancias el uso de fotografías aéreas es una buena alternativa en costa – eficiencia para la elaboración de estudios de diversa índole referidos ai fenómeno turístico. Esteartículo tiene como objetivo describir la técnica de la interpretación de fotografías aéreas, ventajas y desventajas, y lós resultados de su aplicación en la actualización dei plano de usos dei suelo dei área urbana dei Municipio Maracaibo dei Estado Zulia – Venezuela a través de la interpretación de un mosaico de fotos aéreas u ortofotomapa a escala 1 :20.000, fundamental para el análisis físico – territorial y la calificación dei espacio turístico en dicho Municipio.

Palavras-Chaves: planificación turística, espacio turístico, usos dei suelo, interpretación de

fotografías aéreas.

http://www.turismoemanalise.org.br/turismoemanalise/article/view/589/362


Interações em ambientes online de compartilhamento de fotografias: considerações baseadas nas perspectivas interacionista e dramatúrgica

José Carlos Ribeiro, Vitor Braga

Resumo: Este artigo examina as interações observadas em ambientes online de compartilhamento de fotografias. As discussões estão centradas nas análises do exercício de performances e da construção de significados por parte dos usuários, bem como no exame da inter-relação existente entre as dinâmicas interacionais comumente observadas nestes ambientes e os referenciais identitários passíveis de serem utilizados. Para tanto, adotamos as perspectivas interacionista e dramatúrgica como referenciais teóricos para embasar as discussões propostas.

Palavras-chave: Interações; Sites de Redes Sociais; Compartilhamento de Fotografias.

http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistafamecos/article/view/11341/7732


Linguagem da fotografia, seus parentescos e razões

Paulo Rubens da Fonseca

Resumo: A fotografia, a despeito de ser vista no contexto das artes plásticas ou visuais, como uma atividade subalterna, merece análise mais acurada de suas possibilidades expressivas. No contexto da semiótica ou das questões ligadas à comunicação em geral e do jornalismo em particular, tem sido tratada de forma pouco profunda ou com certa redundância. Neste artigo tento elencar os diversos problemas suscitados pela fotografia em sua trajetória através dos tempos e, em particular, como esta se insere nas diversas formas da comunicação moderna e pós-moderna.
Palavras-chave: Linguagem fotográfica; Artes visuais; Comunicação visual; Jornalismo fotográfico.

http://revistaalceu.com.puc-rio.br/media/Alceu21_8.pdf


Madrid y Burgos, 1936-1939: representación visual de las mujeres a través del fondo fotográfico de la guerra civil española de la biblioteca nacional

Beatriz de las Heras Herrero

Resumo: Basado en la necesidad de analizar la fotografía desde todos los prismas posibles, incluyendo su anverso y reverso, y en el argumento de que la fotografía es, ante todo, un acto icónico que requiere que se la interrogue, este artículo ha buscado discutir la representación visual de las mujeres a través del fondo fotográfico de la guerra civil española. Para lograr este objetivo, el artículo ha presentado algunos ejemplos visuales de las fotografías que retrataron la actividad de las mujeres que vivieron la guerra en Madrid y Burgos y El resultado de la investigación apunta a que, a pesar de que los mensajes lanzados tienen enunciación diferente, lo cierto es que las imágenes que se conservan muestran que la actividad de las mujeres de ambos lados fue la misma, aunque esas imágenes presentan características diferenciadas.

Palavras-chave: Fotografía; Guerra Civil Española; Mujeres.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/9223/7846


Nos passos da história: o surgimento da fotografia na civilização da imagem

Eduardo Ewald Maya

Resumo: Neste artigo, apresento uma parte da dissertação de mestrado, cujo objetivo é percorrer os passos da história da fotografia. O texto começa abordando o profundo corte que ela provocou nas iconografias do século XIX. Em seguida, analisa o surgimento dos processos de reprodução fotográfica, isto é, das imagens de natureza óptica (de produção automatizada fotograficamente). Por fim, aborda as origens e transmutações observadas na relação arte-fotografia. Para tanto, adota referenciais teóricos de pensadores da fotografia como Walter Benjamin e de pesquisadores como Boris Kossoy, entre outros. Conclui que a fotografia representou um novo – e importante – salto em termos de multiplicação e difusão da informação, além de abrir novos campos nas representações visuais.

Palavras-chave: História da fotografia; Daguerreótipo; Modernidade; Walter Benjamin.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1928/1661


O estudo das formas comunicativas como disciplinas do corpo: o caso da fotografia Huicho

Sarah Corona Berkin

RESUMO: A autora relata e analisa experimento realizado com os huicholes, grupo indígena do México, tradicional e de forte oralidade, por meio da fotografia. Distribuindo máquinas entre estudantes e professores, analisou 2.700 fotos captadas da comunidade e organizadas por temas. A partir de um esforço interpretativo e de entrevistas nas quais os próprios jovens relatavam o que viam, pôde estabelecer comparações entre as formas de conceber figura e fundo, de compor a imagem e de posicionar a câmera entre esse povo não submetido aos meios de comunicação e os ocidentais, condicionados à videocultura ou à hegemonia da imagem eletrônica. Por sua metodologia de pesquisa, centrada no enunciador, ela propõe modelos explicativos menos abrangentes e mediacentrados.

http://www.revistas.usp.br/comueduc/article/view/37581/40295


O fotógrafo da praça e a praça do fotógrafo

Célio dos Santos Costa, José de Arimathéia Cordeiro Custódio

Resumo: Este trabalho busca as perspectivas dos fotógrafos profissionais mais antigos de Londrina com relação à fotografia na atualidade. A nova tecnologia de fotografia digital tem participação expressiva nesse segmento e é perceptível a desistência ou falência de muitos profissionais da fotografia com estabelecimentos comerciais instalados há muitos anos, por conta dessa nova tecnologia fotográfica. Foram selecionados os cinco profissionais mais antigos da cidade, e sob sua ótica, procura-se relacionar as prováveis causas da extinção desses profissionais.

Palavras-chave: Londrina; Fotógrafos; Fotógrafo de praça; Fotografia digital

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1499/1245


O “Instante Decisivo”: uma estética anárquica para o olhar contemporâneo

Raphael Freire Alves, Miguel Luiz Contani

Resumo: O objetivo deste estudo é pensar de um modo semiótico como o conceito de instante decisivo definido por Henri Cartier- Bresson constrói uma estética que pode ser percebida numa obra fotográfica. São discutidas as bases da estética anárquica como equivalentes aos conceitos apresentados pela estética semiótica de Charles Sanders Peirce. A fundamentação também situa as inferências por similaridade e contigüidade como os dois eixos que formam a poética. Os resultados apontam que em sua simplicidade, o extraordinário conceito definido pelo fotógrafo estimula ao descondicionamento do olhar fotográfico.

Palavras-chave: Fotografia; Instante decisivo; Estética anárquica; Cartier-Bresson

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1509/1255


Olimpianos pós-modernos: um rápido olhar sobre as fotografias de celebridades

Levy Henrique Bittencourt Neto, Simonetta Persichetti

Resumo: O artigo aborda o conceito de olimpianos, proposto pelo teórico Edgar Morin, sob a perspectiva da fotografia. Escolheu-se uma foto da cobertura do Oscar 2009 – do casal Brad Pitt e Angelina Jolie – publicada na revista Veja, em 4 de março de 2009, além de outras imagens de importância secundárias para a compreensão da teoria abordada. Não foi efetuada análise das fotografias, mas sim dos conceitos e dos efeitos desse tipo de imagem na sociedade. Foram levantados conceitos pertinentes ao ato de fotografar, assim como a relação entre fotógrafo, sujeito fotografado e consumidor de imagens. A questão do duplo na fotografia – realidade, ilusão; distância, proximidade; vida, morte.

Palavras-chave: Fotografia de celebridade; Olimpianos; Cultura de massa; Oscar 2009.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/5686/5175


O olhar reflexivo de Pedro Meyer: a fotografia como problematizadora da própria mediação fotográfica

Ana Carolina Lima Santos

Resumo: O presente artigo propõe uma discussão acerca do trabalho do fotógrafo Pedro Meyer a partir do entendimento de que suas imagens, ao explicitar e esgarçar limites de noções caras à natureza do fotográfico, funcionam como reflexão sobre a linguagem fotográfica e o seu poder de mediação. Discute-se, assim, como as imagens de Meyer assumem uma dimensão simbólica que solicitam do espectador uma prática de ativa – opondo-se à noção debordiana de imagens alienantes.

Palavras-chave: Pedro Meyer; Fotografia; Reflexividade; Crítica da mediação.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/6895/7821


O papel indicial da fotografia nas lápides de cemitério

Cristiane Poliseli Gouveia, Miguel Luiz Contani

Resumo: Este estudo busca compreender a forma como o signo atua no imaginário e no repertório do leitor (influenciado por paradigmas) no ato da recepção do texto visual. A leitura é um fenômeno que tem por instrumento o signo para a ativação do imaginário e do repertório do indivíduo enquanto receptor do texto. A característica indicial da fotografia é estudada utilizando retratos fixados nas lápides do cemitério municipal de Arapongas focando o ato de ler.

Palavras-chave: Signo indicial; Fotografia; Leitura; Imaginário.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1486/1232


O paradigma do real na fotografia

Débora Klempous Corrêa e Dirce Vasconcellos Lopes

Resumo: Acorrentar a fotografia ao seu referente real, relegando o papel humano ao de simples operador dessa máquina de duplicação, resulta no velamento dos mecanismos ideológicos intrínsecos a esse código. Este trabalho intenciona questionar a fotografia como índice do real – resultante da insistência na metáfora do espelho em muitos estudos na área que eclodiram a partir da década de 1980 –, ressaltando sua condição de imagem idealizada pela perspectiva artificialis, cuja intenção era produzir um análogo mais exato do real. Seu mecanismo ideológico é discutido com a análise da cobertura da campanha política para prefeitura de São Paulo, idealizada pelo coletivo de fotógrafos Cia da Foto para o jornal Folha de S. Paulo, em 2008.

Palavras-chave: Fotografia. Real. Ideologia. Perspectiva artificialis. Cia de Foto.

http://www.cchla.ufpb.br/ppgc/smartgc/uploads/arquivos/c922a0466420101112070404.pdf


O potencial significativo da fotografia com ênfase em aspectos concernentes ao tempo

Maria Ogécia Drigo, Matheus Mazini Ramos

Resumo: Propõe-se enfatizar a relação tempo/movimento que se revela nas imagens fotográficas, bem como tratar da questão da temporalidade – como tempo da consciência-, presente nas leituras dessas imagens. Apresentamos tais reflexões fundamentando-se em Dubois e Comte-Esponville e em meio à análise de uma imagem fotográfica selecionada que privilegia aspectos qualitativos, referenciais e simbólicos dessa imagem. O aspecto relevante destas reflexões é a revisão do papel da imagem fotográfica no cenário atual permeado de representações visuais – “imagens”-, que constituem as linguagens presentes nos processos comunicacionais.

Palavras-chave: Imagem; Fotografia; Tempo.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/6633/7023


O realismo entre as tecnologias da imagem e os regimes de visualidade: fotografia, cinema e a “virada imagética” do Século XIX

Daniel B. Portugal

Resumo: O artigo começa com uma discussão de cunho teórico metodológico acerca da relação entre regimes de visualidade e tecnologias da imagem. Em seguida, questiona a objetividade da noção de “realismo” e, rechaçando o determinismo tecnológico, procura analisar algumas transformações históricas que afetaram profundamente os regimes de visualidade do século XIX e que podem ajudar a explicar porque, neste momento, tornou-se viável, pensável e desejável o desenvolvimento da fotografia e, posteriormente, do cinema.

Palavras-chave: Regimes de visualidade; Tecnologias da imagem; Fotografia. Cinema.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/8671/12062


O Sentido Posto em Imagem: a Comunicação de Estratégias Contemporâneas de Enfrentamento do Mundo Através da Fotografia

Ana Taís Martins Portanova Barros

Resumo: Este trabalho tem como objetivo verificar até que ponto a fotografia, produto de uma mediação fortemente técnica, pode revelar um imaginário. Com o pressuposto de que as fotografias constituem atos comunicativos que desejam partilhar visões de mundo, são examinadas fotografias do cotidiano feitas por amadores. Utilizam-se os Estudos do Imaginário encetados por Gilbert Durand para buscar as imagens simbólicas movimentadas pelas imagens fotográficas. Conclui-se que a imaginação simbólica está presente também numa atividade eminentemente técnica como a fotografia, e que a abundância de fotografias das banalidades íntimas indica uma conversão do imaginário objetivante e bélico a um imaginário eufemizador e subjetivante.

Palavras-chave: Fotografia; imaginário; racionalização; subjetivação.

http://revistas.pucsp.br/index.php/galaxia/article/view/2217/2206


O uso de materiais analógicos para o aprendizado da tecnologia digital na fotografia

Djalma J. Patrício

Resumo: O ensino da fotografia existe nas universidades desde o século XX. Agora, no século XXI, algumas instituições estão abandonando os processos químicos e materiais analógicos. Porém, a experiência mostra que manter os equipamentos e processamento analógico como método de ensino-aprendizagem torna as aulas muito
mais interessantes e com resultados melhores, inclusive no uso da tecnologia digital.

Palavras-chave: Fotografia analógica; Processo fotográfico; Tecnologia digital; Ensino-aprendizagem de fotografia.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/9214/7839


Palavras que levam a imagens: fotografia para ouvir

Francisca Ferreira Michelon

Resumo: Apresenta-se, neste trabalho, a avaliação de um programa de rádio gerado com audiodescrição de fotografias históricas. O programa constituiu-se, inicialmente, como recurso de divulgação da página da Fototeca Memória da Universidade Federal de Pelotas e originou-se de dois trabalhos diversos: o primeiro, no qual se desenvolvem produtos de audiodescrição de acervos museais e o segundo, que se refere ao tratamento da informação de fotografias históricas. Avaliam-se, aqui, os resultados e desdobramentos.

Palavras-chave: Fotografia; Comunicação Visual; Imagem.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/13118/pdf_7


Painéis Fotográficos Digitais – experiências de mostração em diário fotográfico na internet

Norberto Kuhn Junior

Resumo: Propõe-se analisar o que denominamos usos do fotográfico por parte de sujeitos usuários-produtores nos ambientes midiáticos-digitais da rede mundial de computadores. Buscam-se os elementos de tecnicidade que são mobilizados nesses ambientes digitais, constitutivos do que denominamos painéis fotográficos digitais na internet e cuja marca principal é constituição de experiências de mostração fundadas em molduras visuais, geradas a partir da relação entre indivíduos, programas e aparelhos. Tais composições moldurais, de natureza infográfica (digital), são predominantemente visuais (podem incluir texto, áudio e vídeo), envolvendo os mais diversos conteúdos relativos à vida cotidiana. Foca-se, empiricamente, o caso do diário fotográfico UOL Fotoblog e das molduras visuais geradas no ambiente desse programa de serviço da empresa UOL.

Palavras-chave: Painéis fotográficos digitais. Fotoblogs. Internet.

http://www.compos.org.br/seer/index.php/e-compos/article/view/366/322


Painéis fotográficos digitais: uma tipologia de experiências de interação em um diário fotográfico na Internet

Norberto Kuhn Júnior

Resumo: Propomos analisar o que estamos chamando de usos do fotográfico por parte de sujeitos usuários-produtores, nos ambientes midiático-digitais da rede mundial de computadores. Essa tecnicidade de Painéis Fotográficos Digitais e sua marca principal é constituição de experiências de interação fundadas em molduras visuais, geradas a partir da relação entre indivíduos, programas e aparelhos. Desenvolvemos o entendimento de que os Painéis radicalizam formas de mostração de experiências de interação, envolvendo os mais diversos conteúdos relativos à vida cotidiana e compondo forças de dinamização das ações cotidianas. Para isso, fizemos um estudo de caso do UOL-fotoblog propondo uma tipologia de experiências de interação geradas nesse ambiente de serviço de diários fotográficos da empresa brasileira Universo On Line – UOL.

Palavras-chave: Fotografia. Fotoblogs. Mídia-digital. Interação. Painéis fotográficos digitais.

http://200.144.189.84/revistas/index.php/revistaintercom/article/view/260/253


Para salvar do esquecimento: da fotografia ao teatro da morte de Tadeusz Kantor

Thais Helena D’Abronzo, Maria Irene Pellegrino de Oliveira Souza

Resumo: A fotografia é acreditada como meio de registrar momentos para acariciar a memória; é em sua essência um fragmento da realidade embalsamado no tempo.  No entanto a realidade fotográfica, entendida como realidade da morte, acaricia a vida lembrando-a de suas perdas. No decorrer desse artigo pretende-se pensar a fotografia – por seu corte espaço-temporal – como um objeto de ruptura com a realidade cotidiana. Propõe-se também a apresentar o “teatro da morte” do encenador polonês Tadeusz Kantor refletindo sobre a natureza desse teatro e a linguagem fotográfica.

Palavras-chave: Fotografia, Teatro, Memória e morte.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1487/1233


Particularidades da análise fotográfica

Tatiana Fecchio Gonçalves

Resumo: A fotografia compartilha junto a outras técnicas, como forma de construção de imagens, uma série de elementos; mas também possui, particularidades que a diferenciam de outras técnicas. Este artigo apresenta as particularidades da técnica fotográfica tomando por base os argumentos de Roland Barthes, Raúl Beceyro e Boris Kossoy, descreve brevemente os elementos implícitos na análise iconológica para em função destes evidenciar de que forma as particularidades da técnica fotográfica implicam em cuidados específicos no momento de análise desta imagem.

Palavras-chave: Fotografia; Análise Fotográfica; Analise Visual; Iconologia.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1948/2500


Pesquisa científica – Memória/História – Linguagem fotográficaGesto fotográfico e a produção de imagens-sensação sobre o Protocolo de Kyoto

Cristina Pontes Bonfiglioli
Resumo: A partir de uma seleção de imagens digitais, discute-se a relação entre a produção e observação de fotografias sobre o Protocolo de Kyoto e o discurso ecológico que o legitima. A discussão aborda as diferenças entre a operação de processos discursivos pautados eminentemente na escrita e na escritura, em relação à operação do processo fotográfico e da observação de fotografias. Estes últimos podem ser evidenciados como gestos com potencial de captar imagens-sensação.

Palavras-chave: Fotografia. Protocolo de Kyoto. Gesto fotográfico. Imagem fotográfica. Imagem-sensação.

http://www.compos.org.br/seer/index.php/e-compos/article/view/301/279


Plasticidade e discurso visual na fotografia: temas de ação em Henri Cartier-Bresson e Pierre Verger

Ana Carolina Lima Santos, Benjamim Picado
Resumo: O presente artigo tem como objetivo central examinar os temas de ação na fotografia, explorando uma amostragem temporalmente determinada das obras de Henri Cartier-Bresson e Pierre Verger. Neste corpus iconográfico, procurou-se identificar os modos pelos quais a fixidez originária da imagem fotográfica se constituiria em um operador narrativo, privilegiando-se o tratamento plástico dado a certos elementos da imagem. Na base desta análise, buscou-se demarcar as questões de uma abordagem estilística do discurso visual, aplicando-a na obra de cada um dos dois fotógrafos.

Palavras-chave: fotografia, plasticidade, ação.

http://revistas.unisinos.br/index.php/fronteiras/article/view/4679


Políticas de la mirada y la memoria en la captura y el archivo de fotografías

Cleopatra Barrios

Resumo: Este trabajo reflexiona sobre la fotografía y el archivo fotográfico entendidos como dispositivos productores de sentido vitales para el estudio de la configuración de memorias. A partir de una experiencia de búsqueda de imágenes pretéritas sobre ritos religiosos de la provincia de Corrientes (Nordeste argentino) en el Archivo General de la Nación, analiza la influencia de los procedimientos constitutivos de estos espacios, siempre condicionados por los regímenes de visibilidad y enunciación vigentes, en la decisión de captura, olvido, mostración, conservación y ocultamiento de este tipo de imágenes.

Palavras-chave: Archivo General de la Nación; Provincia de Corrientes; Fotografía y memoria. Régimen de visibilidad.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/12826/pdf_1


Portraits de Hiroshi Sugimoto: sobre realismo e retratos

Angela Prada de Almeida

Resumo: Este texto tem como objetivo discutir a materialização da presença de personagens da realeza britânica do século XVI na série de fotografias Portraits de autoria do fotógrafo japonês Hiroshi Sugimoto. Considerações do próprio fotógrafo sobre as obras, paradigmas do discurso fotográfico e características da fotografia inter-relacionam-se com particularidades da cultura japonesa. Partese de uma tradição conceitual do discurso fotográfico, que permeia a representação de retratos estabelecida, sobretudo, a partir dos escritos de Roland Barthes. É justamente no retrato que se enxerga um dos maiores paradigmas da natureza realista da fotografia. O discurso do realismo parece extrapolar as fotografias de Sugimoto para também incluir gravuras e pinturas de tradição figurativa da realeza britânica. Na conclusão aponta-se que os retratos de Sugimoto estruturam-se enquanto um contraponto irônico à crença arraigada no realismo reprodutivo da imagem fotográfica.

Palavras-chave: Hiroshi Sugimoto; Fotografia; Realismo; Retratos.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/10593/11292


Prática fotográfica e a experiência histórica – um balanço de tendências e posições em debate

Ana Maria Mauad

Resumo: O artigo aborda prática fotográfica como parte da experiência histórica contemporânea de produção sentido social sobre o mundo visível. Organiza-se em duas partes, nas quais,primeiramente se apresenta os debates conceituais no campo dos estudos sobre teoria fotográfica;e, na seqüência, se discute a presença da fotografia como recurso de investigação nos estudoshistóricos, com base num balanço historiográfico da produção histórica dos anos 1990 em diante.

Palavras-chave: fotografia, historiografia, experiência, prática.

http://interin.utp.br/index.php/vol11/article/view/28/21


Rastros na paisagem: a fotografia e a proveniência dos lugares

Mauricio Lissovsky

Resumo: Ao longo do século XIX, e durante as primeiras décadas do XX, os “álbuns de vistas” foram a forma dominante de difusão das “fotografias de paisagem”. Os rastros na paisagem forneciam o testemunho da laboriosa ascensão do fotógrafo ao “ponto de vista”. A emergência da fotografia moderna coincide com a necessidade do apagamento destes rastros. Por meio de um percurso que se inicia nas dunas desérticas de O’Sullivan e Weston e nos conduz até os mares antigos de Fugimoto e os campos ingleses de após-indústria de John Davies, este artigo procura esboçar uma primeira descrição dos regimes de apagamento destes traços. A análise da obra de quatro fotógrafos contemporâneos ajuda-nos então a compreender que no cerne da fotografia de paisagem habita um problema de difícil solução: o que é isso no espaço que provê os lugares?

Palavras-Chave: Fotografia. Paisagem. Lugar

http://www.portalseer.ufba.br/index.php/contemporaneaposcom/article/view/5053/3890


Representação fotográfica e povos indígenas

Paulo Humberto Borges

Resumo: Este trabalho tem como objetivo discutir aspectos da fotografia como documento e representação dos povos indígenas, em especial, do povo Guarani. Neste sentido, apresenta o resultado de uma oficina fotográfica realizada junto à comunidade indígena Guarani, de Brakuí/RJ, durante um curso de formação de professores indígenas relativo ao ensino de história. O texto discute, a partir das imagens feitas pelos e sobre os indígenas, como este grupo constrói e elabora representações internas e externas em distintas situações de contato com o mundo não-índio, em um interessante jogo de espelhos.

Palavras-chave: Povos indígenas; comunidade Brakuí; fotografia documental; representação.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/5690/5179


Seria a fotografia a mediação da mentira ou uma cicatriz dos fatos?

Ana Paula da Rosa

Resumo: Cada vez mais o século XXI se configura como o século das imagens, imagens estas que não são a reprodução fi el da realidade. A fotografia, que sempre foi vista como um retrato do real, não faz outra coisa senão representar o mundo. Ela não é, portanto, os olhos de quem não presenciou o fato, mas uma simulação do que se viu. Com base nesta concepção, este trabalho procura, a partir de duas fotografias sobre a guerra no Iraque — uma delas publicada no jornal paranaense Gazeta do Povo e outra integrante da exposição “Cicatrizes: Iraque um ano depois”, de Anderson Schneider —, levantar alguns aspectos a respeito da construção do olhar. O texto clássico de Ronald Barthes, “A câmara clara”, somado às posições de Dietmar Kamper compõe a base teórica deste artigo, que resulta na questão, ainda sem resposta definitiva: seria a fotografia a mediação da mentira ou uma cicatriz dos fatos?

Palavras-Chave: Fotografia, representação, guerra no Iraque.

http://www.ielusc.br/BancoArquivos/RASTROS/CONTEUDO/arquivos/Ana%20Paula%20Rosa.pdf


Sobre/pelo/contra o dispositivo: revisitando a arché da fotografia

Benjamim Picado

RESUMO: Pretende-se examinar aqui algumas questões relativas às vertentes das teorias da fotografia que ainda investem com mais força na valorização das condicionantes técnicas de sua origem e em suas relações com os regimes de sentido de suas imagens: chamadas de “argumentos do dispositivo”, estas teorias continuam nutrindo fortemente o modo de se pensar certas questões relativas à significação das formas visuais da fotografia, sobretudo enfatizando no debate sobre este status semiótico (identificado sobretudo com a essencial indexicalidade do processo fotográfico) os pressupostos ontológicos de uma natureza originária de seus dispositivos de rendição. Procuramos examinar as matrizes deste discurso, a partir das relações das vertentes que mais têm influído para o pensamento sobre a fotografia (ao menos em nosso contexto acadêmico), representada pelos ensaios L’Acte Photographique, de Phillipe Dubois (1983) e L’Image Precaire, de Jean-Marie Schaeffer (1987).

Palavras-chave: fotografia; dispositivo; representação visual.

http://www.matrizes.usp.br/index.php/matrizes/article/view/76/114


Sujeito e demiurgia no gesto fotográfico

Ana Taís Martins Portanova Barros

Resumo: A partir de enunciados que dão pistas a propósito da criatividade e da subjetividade na produção teórica brasileira sobre fotografia, discute-se a noção de sujeito que aí se apresenta, confrontando-a com aquela derivada das teorias contemporâneas que sustentam o estilhaçamento da identidade. A conclusão de que o subjetivismo nega a criatividade por causa de seu binarismo leva-nos a buscar, junto a Heidegger e a Wunenburger, conceitos que possam viabilizar o equacionamento da ideia de um sujeito instável com a da criação. Reconhece-se um obstáculo antropológico – e não epistemológico − oferecido pela constante que redunda ora no pensamento esquizomorfo ora no pensamento gliscomórfico, consubstanciado simultaneamente na afirmação da soberania arrogante sobre e na integração alienada à (imagem) técnica. Conclui-se pela necessidade de uma saída bifurcada através da coincidentia oppositorum que faz de um terceiro elemento o ponto de sustentação e justificação do que inicialmente foi um binarismo, restituindo a demiurgia possível ao sujeito multiplicável.

Palavras-chave: Fotografia. Sujeito. Criatividade

http://www.compos.org.br/seer/index.php/e-compos/article/view/626/518


Teorias e Técnicas Fotográficas: Contribuindo para a Interpretação da Imagem Digital

Thalita Sasse Froés

Resumo: Ao considerar a velocidade em que se desenvolvem as novas tecnologias na atualidade é possível perceber o distanciamento entre teóricos e práticos. Nota-se a construção de um ambiente pouco favorável à troca de conhecimentos: de um lado os teóricos que muitas vezes desconhecem as peculiaridades técnicas e práticas e, em contraponto, os práticos que por vezes ignoram conceitos teóricos fundamentais. O presente artigo pretende discutir aspectos relacionados à imagem digital, destacando a relevância da combinação entre teoria e técnica com intuito de melhor compreender a possibilidade do caráter fotográfico de um tipo de imagem digital.

Palavras-chave: Imagem; Fotografia; Novas tecnologias; Analogia; Digital.

http://www.revistas.ufg.br/index.php/ci/article/view/10345/7157


Transcendendo o cotidiano: uma análise das fotografias de família produzidas pela Cia de Fotos no Flickr

Nina Velasco e Cruz

RESUMO: Esse artigo objetiva analisar algumas fotografias produzidas pela Cia de Fotos para o projeto Caixa de Sapato, vinculadas no Flickr, à luz de discussões sobre a fotografia digital contemporânea e o compartilhamento de afetos e narrativas pessoais no mundo virtual. Refletiremos sobre a relação entre fotografia doméstica, estética fotográfica e intimidade, por se tratarem de imagens feitas por profissionais no seu cotidiano íntimo familiar com forte carga estética. Partimos de autores como Flusser, Bourdieu, Chalfen, Soulages, Lister e Murray para, então, fazermos uma análise da interação dos usuários, questão crucial quando pensamos as dinâmicas das redes sociais, e quais os padrões estéticos dessas imagens que se encontram em um espaço limite entre o amador e profissional, o privado e o partilhado. A escolha das fotografias analisadas se deu de forma aleatória, porém levando em conta o número de comentários e marcações que as imagens provocaram, evidenciando a relações dos usuários com as imagens produzidas, assim como suas preocupações estéticas.

Palavras-chave: fotografia; digital; cotidiano.

http://www.matrizes.usp.br/index.php/matrizes/article/view/295/pdf


Transformações urbanas e imaginário fotográfico: a cidade de São Paulo sob a visão de três grandes fotógrafos

Luciana Fátima da Silva

RESUMO: A cidade de São Paulo passou por diversas transformações ao longo de sua história. Algumas dessas transformações foram registradas em fotografias que permitem analisar como o ambiente impactou o imaginário fotográfico de três artistas, em diferentes momentos históricos, contribuindo para o desenvolvimento de uma leitura das imagens urbanas e para o registro destas de forma particular. Este artigo propõe um diálogo entre Edgar Morin e Maurice Halbwachs para estudar a relação entre transformações urbanas e imaginário fotográfico.

Palavras-chave: Fotografia, São Paulo, cidade, urbanismo, imaginário fotográfico.

http://www.revistas.usp.br/significacao/article/view/67208/69818


Três visões da fotografia: autor, turista e pesquisador

Bruna Alves Lôbo, Maria Lúcia Bastos Alves

Resumo: A fotografia pode incitar um debate crítico sobre a desconstrução e a transformação da realidade, sobretudo como instrumento ideológico. No caso deste artigo, foram analisadas fotografias utilizadas para divulgar dois lugares de João Pessoa (PB): a lagoa do Parque Solón de Lucena e a Praia de Tambaú. Para analisar qualitativamente estas fotografias – pelo olhar do autor, do
turista e do pesquisador – recorreu-se à iconografia e à narrativa
visual. Pela análise, foi possível compreender como fotografias com diferentes origens podem fornecer subsídios para um entendimento sobre a produção de imagens de atrativos turísticos da cidade.

Palavras-chave: Fotografia e turismo; Fotografia e cidade; Marketing turístico; João Pessoa (PB).

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/13054/11322


Um fotógrafo chamado “arquivo”: a complexidade dos direitos autorais da obra fotográfica

Camila Bruna Zanetti, Paulo Cesar Boni

Resumo: Por muito tempo a fotografia não foi aceita como obra intelectual, e por isso não tinha escopo nas legislações de direitos autorais. Mas seu uso pela sociedade modificou-se rapidamente e hoje não é possível pensar em cultura e informação sem a influência da fotografia. Este artigo se propõe a delinear as características da proteção jurídica autoral da fotografia e analisar a efetividade da lei de direitos autorais na relação da fotografia com a mídia e a sociedade.

Palavras-chave: Fotografia; Direitos autorais; Propriedade intelectual; Obra criativa

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1483/1229


Um fotógrafo, uma câmera, dois mitos

Luis Fernando Frandoloso

Resumo: A proposta desse artigo é analisar o vídeo de lançamento da Leica M-Monochrome, câmera digital da lendária marca Alemã, criada para produzir apenas imagens em preto e branco. Tentarei aqui, analisar de forma breve, a experiência vivida e a relação do mito e sua personificação, já que se trata da maior marca da história da fotografia 35mm, usada por renomados e consagrados fotógrafos. Dentre eles, o fotojornalista Robert Capa, outro mito e ícone da fotografia mundial. Usando como contexto a história de paixão pela vida, fotografia e sua inseparável companheira, o vídeo narra a vida, a morte e a “reencarnação” desses dois mitos.

Palavras-chave: Mito. Leica. Guerra. Fotografia. Experiência.

http://www.insite.pro.br/2014/Janeiro/fotografo_camera_mitos.pdf


Van Gogh: da pintura à fotografia e à música

Cássia Maria Popolin

Resumo: Van Gogh retrata recortes do ato de plantar, ceifar, colher e enfeixar o trigo. Este artigo se propõe a fazer uma atualização comparativa de sua obra com as fotografias de cortadores de cana-de- açúcar, tomadas por Gabriel Oliveira em Flórida Paulista (SP). E, a partir da união dessas duas leituras, construir uma narrativa visual da música Cio da Terra, de Milton Nascimento e Chico Buarque. A proposta é buscar nas telas e nas fotografias a visibilidade do poema e, no poema, a legibilidade dos retratos para, com isso, propiciar uma sensação de “leitor navegador”, na qual ele possa ora navegar pelas águas da imagem, ora pelas águas do texto, construindo e desconstruindo poeticamente texto e imagem.

Palavras-chave: Van Gogh; Fotografia; Interlinguagens; Pintura.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1497/1243


Vida e obra de Charles Sanders Peirce e as bases para o estudo da linguagem fotográfica

Jorge Barros Pires

Resumo: Este artigo apresenta a vida e a obra de Charles Sanders Peirce com o objetivo de estimular o interesse por seu estudo e  facilitar a compreensão de trabalhos que vêm sendo publicados nesta revista. Pelas perspectivas que oferece aos estudos da linguagem fotográfica e pela contribuição dessa importante teoria da significação para as abordagens mais amplas da visualidade, aspectos fundamentais são aqui discutidos. Como resultado, constrói-se um esclarecimento da terminologia para permitir maior clareza sobre seu poder de gerar recursos de descrição e análise.

Palavras-chave: Semiótica; Semiótica Peirceana; Vida e obra de Peirce; Fotografia; Visualidade.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1510/1256


A fotografia esvaziada de Roberta Dabdab

Patricia Cordeiro de Abreu Alessandri

Resumo: Resumo: a fotografia é uma metáfora representativa das mudanças socioculturais que vem há muito ocorrendo em nossa sociedade. Essas mudanças, também decorrentes das significativas transformações no campo da comunicação e da tecnologia, conferem um viés renovado ao código fotográfico interagindo com obras conectadas com outras linguagens. Consideramos oportuno discutir a chamada era pós-fotográfica, bem como o aspecto digital da fotografia contemporânea, para ilustrar as mudanças que ampliam seu campo de atuação e com isso as perspectivas de inserção social promovidas por essa linguagem.

Palavras-Chave: Comunicação, mudanças socioculturais, hibridismo, fotografia contemporânea, pós-fotografia

http://casperlibero.edu.br/wp-content/uploads/2014/08/16-Patricia-Alessandri.pdf


Internet das coisas, automatismo e fotografia: uma análise pela Teoria Ator-Rede

André Luiz Martins Lemos, Leonardo Pastor Bernardes Rodrigues

Resumo: Busca-se compreender a transformação do automatismo na fotografia e suas relações com dispositivos digitais tendo no horizonte o desenvolvimento da internet das coisas (Internet of Things, IoT). Visa delinear as redes responsáveis por fazer funcionar a produção imagética automatizada. A partir da Teoria Ator-Rede, faz-se um histórico do automatismo na fotografia desde os procedimentos artesanais até a fase digital e da IoT, mostrando, a partir de diagramas de actantes, as formas de mediação e de delegação do automatismo no processo fotográfico.

Palavras-chave: Fotografia. Teoria Ator-Rede. Internet das coisas.

http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistafamecos/article/view/18114


A questão da memória nos fotógrafos ficcionais de Italo Calvino, Adolfo Bioy Casares e Julio Cortázar

Carolina Martins Etcheverry, Bruna Rajão Frio, Olívia Silva Nery

Resumo: Este artigo propõe a análise de três contos que envolvem questões de memória e fotografia:“As aventuras de um fotógrafo” (1955), de Italo Calvino, “As babas do diabo” (1959), de Julio Cortázar e “A invenção de Morel” (1963), de Adolfo Bioy Casares, a fim de refletir sobre as relações entre a fotografia, a memória e o comportamento social do fotógrafo enquanto fotógrafo. Em todos esses casos, a fotografia (ou a reprodução do “real” vivido)aparece em sua relação com a memória como evocadora do passado.

Palavras-chave: Fotografia; Memória; Literatura.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/16515/15728


Comunicação, cinema e fotografia: uma performance contemporânea

Wilton Garcia

Resumo: No contemporâneo, a imagem surge em uma proposição ambígua, pois flutua paradoxalmente entre a materialidade e a virtualidade das tecnologias emergentes. Este artigo apresenta uma leitura sobre o filme Abril Despedaçado (Walter Salles, 2001), com ênfase na performance fotográfica assinada por Walter Carvalho. Como expressão performativa, uma camisa ensanguentada será o objeto/contexto de exemplificação poética. Assim, o percurso metodológico efetiva-se na investigação (de observação, descrição e discussão) de sujeitos, objetos e respectivos contextos e representações. Baseada nos estudos contemporâneos, a descrição dessa imagem dinamiza,
estrategicamente, a plasticidade experimental de determinadas cenas cinematográficas.

Palavras-chave: cinema brasileiro; fotografia; imagem

http://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/cm/article/view/14326/8192


Manipulação, prática profissional e deontologia na fotografia de informação: identificando novos parâmetros

Paulo Vialle Munhoz

Resumo: Este artigo investiga os impactos causados pelas novas tecnologias de edição digital sobre o campo da fotografia de informação. Busca-se avaliar em que medida os códigos e convenções deontológicas estão sendo alterados, em função das ferramentas de produção e tratamento digital da imagem fotográfica. Procurou-se avaliar se nas regras dos concursos de fotografia estariam sendo delimitadas fronteiras do que vem sendo visto como manipulação de conteúdo e do que caracterizaria apenas um ajuste técnico da imagem. Grande parte das normas analisadas, no que diz respeito aos procedimentos relativos à edição fotográfica, não define claramente a linha que separa o ajuste técnico da manipulação de conteúdo, ainda assim, as regras dos concursos podem levar à identificação de eventuais regularidades que funcionariam como parâmetros éticos em relação à pós-produção de imagens fotográficas.

Palavras-chave: Concursos de Fotografia; Manipulação de Imagens; Fotografia de informação; Deontologia; Ética

http://bjr.sbpjor.org.br/bjr/article/view/550/529


Imagem e subjetividade: narrativas fotográficas confessionais e a estética da afetividade

Wagner Souza e Silva

Resumo: A hibridação câmera-rede presente em gadgets fotográficos determina um contexto de produção inédito e ainda muito recente frente à trajetória social da fotografia. A vocação afetiva da prática fotográfica, que sempre circundou a produção doméstica dos álbuns familiares, encontra nas redes sociais um contexto consonante, que é sustentado pela exacerbação dos afetos e por uma subjetividade envolta por narrativas confessionais. Buscando o entendimento dessa afetividade a partir da filosofia de Spinoza, este texto tem o objetivo de explorar este cenário de produção, propondo-o como um vetor da estética fotográfica que impulsiona o poder comunicativo da fotografia.

Palavras-chave: Fotografia; Afetividade; Subjetividade; Cultura digital; Comunicação.

http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2013/resumos/R8-1300-1.pdf


A impureza da imagem: estéticas intersticiais entre a fotografia analógica e digital

Cesar Baio

Resumo: O texto faz uma análise crítica da imagem digital tendo em vista os percursos e desvios do processo de assimilação da fotografia analógica pela base técnica numérica. Parte-se da filosofia do aparato de Flusser e do conceito de emulação de Foucault para pensara digitalização ocorrida, na década de 1990, como um projeto industrial que visava, sobretudo, à emulação do analógico pelas tecnologias digitais. Passado esse momento histórico de transformações tecnológicas, uma análise distanciada permite levantara hipótese de que a imagem fotográfica digital passa a assumir uma posição intersticial, entre a fulguração indicial e os algoritmos computacionais. De acordo com tal perspectiva, esse estado de impureza da imagem se tornaria, então, um elemento potencializador da criação artística, na medida em que abre um novo campo de exploração estética.

Palavras-chave: Teoria da imagem; Fotografia; Imagem digital; Vilém Flusser

http://revistas.pucsp.br/index.php/galaxia/article/view/19195/15745


Do obstáculo espetacular à ilusão epistemológica na teoria da fotografia

Ana Taís Martins Portanova Barros

Resumo: Considerando-se as contribuições da história da fotografia e da filosofia da ciência, busca-se levantar as relações entre ciência e senso comum na construção brasileira de uma teoria da fotografia, postulando-se que a convergência entre os dois modos de conhecimento (ciência e senso comum) se dê através do imaginário. Analisam-se as imagens simbólicas de alguns pressupostos heurísticos da produção intelectua lbrasileira sobre fotografia no período de 1999-2009, encontrando-se, subjacente à construção teórica da área, a mitologia do espelho.

Palavras-chave: Fotografia; ciência; senso comum; imaginário

http://www.matrizes.usp.br/index.php/matrizes/article/view/348/pdf


Vidas secas: o sertão nas fotografias de Evandro Teixeira

Carla Adelina Craveiro Silva, Marcelo Eduardo Leite

Resumo: Nosso objetivo é trazer questões sobre a relação entre a narrativa fotográfica e a narrativa literária que compartilham a escolha do ambiente nordestino como espaço de abordagem. Deste modo, o ensaio realizado por Evandro Teixeira para ser publicado junto a uma reedição do livro “Vidas Secas”, de Graciliano Ramos, faz-se o nosso objeto de análise. Buscamos, ainda, melhor compreender a maneira como as referências pessoais do fotógrafo e a trama constituída no enredo literário emergem na representação fotográfica.

Palavras-chave: Narrativa fotográfica; Evandro Teixeira; Vidas Secas

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/17515/15776

Comments are closed