Artigos de Fotografia Documental

A fotografia como registro da mudança da paisagem urbana: a desativação do antigo cemitério municipal de Frederico Westphalen (RS)

Fernanda Kieling Pedrazzi, Leandro Antonio Kempka

Resumo: Este artigo traz resultados parciais do projeto de pesquisa Visita ao antigo Cemitério Municipal de Frederico Westphalen (RS) e busca evidenciar – em imagens captadas ao longo do processo – a mudança ocorrida na paisagem urbana do município. A fotografia, neste contexto, é considerada como um documento que possibilita o registro das transformações da sociedade e serve como referência para analisar o passado e o presente diante das ações em torno da desocupação do cemitério abandonado. Do projeto também resultou um banco de imagens, com olhar jornalístico, sobre a “desocupação” e transformação do espaço antes ocupado pelo cemitério.

Palavras-chave: Cemitério Municipal de Frederico Westphalen; Fotografia; Paisagem urbana; Documento iconográfico

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1931/1666

Documentário Imaginário: reflexões sobre a fotografia documental contemporânea

Kátia Hallak Lombardi

Resumo: Este artigo tem como propósito buscar a estruturação da idéia de Documentário Imaginário – uma possível inflexão na prática da fotografia documental contemporânea. O texto assenta suas bases teóricas por meio da aproximação de reflexões sobre a fotografia documental ao conceito de imaginário em Gilbert Durand e à noção de Museu Imaginário de André Malraux. Fotógrafos que fazem parte da história da fotografia documental são os objetos eleitos para aferir as potencialidades do Documentário Imaginário.

Palavras-chave: História da fotografia, Fotografia documental, Museu imaginário, Documentário imaginário.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1505/1251

Fotografia e loucura: um olhar sobre a condição humana na experiência do transtorno mental

Luiz Carlos Bulla Júnior

Resumo: O presente trabalho é resultado de um projeto que consistiu na realização de um ensaio fotográfico numa instituição psiquiátrica, a fim de construir um discurso imagético sobre a experiência do transtorno mental. Partiu-se do pressuposto de que a fotografia possibilita a aproximação do observador a esta realidade, por meio de uma mensagem visual que faz também refletir sobre o que significa essa proximidade, a qual não se torna restrita somente àqueles que se encontram por detrás dos muros de uma instituição.

Palavras-chave: Transtorno mental; fotografia; discurso imagético; instituição psiquiátrica.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/1473/1219

Fotografia e documentação no interior paulista: O “Batuque da Umbigada” por Rodolpho Copriva

Marcelo Eduardo Leite

Resumo: Este artigo se dedica a analisar o processo de documentação fotográfica realizado pelo fotógrafo Rodolpho Copriva na cidade de Rio Claro, estado de São Paulo, nos anos de 1952, 1953 e 1955. Tais imagens são raras e mostram a dança batuque da umbigada, realizada pela comunidade negra da cidade. A ida do fotógrafo é peculiar, pois mostra como uma fotografia feita com fins policiais acabou carregando dentro de si uma grande importância etnográfica.

Palavras-chave: Fotografia; Dança; Afro-Brasileiros; Rio Claro.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/9411/9197

La referencialidad despótica y la liberación retórica: una lectura de fotografías de Sebastião Salgado

Tieko Yamaguchi Miyazaki

Resumo: El artículo analiza dos fotos de S. Salgado, que enfocan a un grupo de niños pobres, confrontándolas al discurso verbal de las leyendas, de valor essencialmente deológico, comprobado por la dedicatoria y la introducción del libro a que pertenecen; intenta buscar cómo las fotos alcanzan el nivel estético al sobrepasar ese sentido primero y rescatar niveles otros de significación.

Palavras-chave: Image, fotografía, mítico, documental, visión.

http://www.revistas.usp.br/significacao/article/view/65535/68149

Olhares de pertencimento: novos fotodocumentaristas sociais

Júlia Mariano Ferreira, Marcelo Henrique da Costa

Resumo: Partindo do trabalho dos precursores do fotodocumentarismo de denúncia social como John Thomson, Jacob Riis e Lewis Hine, este artigo versa sobre modificações significativas que levaram à emergência de um novo fotodocumentarismo social: o resultante de projetos que utilizam a fotografia como elemento de inclusão social e visual. Abordando diferentes experiências no Brasil, o artigo pretende mostrar projetos que contribuem para a formação de fotodocumentaristas capazes de construir sua imagem e produzirem, eles próprios, as transformações de que a sua comunidade necessita.

Palavras-chave: Fotodocumentarismo; Inclusão social; Inclusão visual.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/2952/2563

O trabalho infantil nos Estados Unidos pelas lentes de Lewis Hine

José Pacheco dos Santos Júnior, Kamilla Dantas Matias, Rita de Cássia Mendes Pereira

Resumo: A partir da produção fotográfica do estadunidense Lewis Wickes Hine, este trabalho vislumbra discutir a potencialidade do uso da iconografia fotográfica para a elucidação de aspectos da história do trabalho infantil nos Estados Unidos. Entre 1908 e 1924,a serviço do National Child Labor Committee, Lewis Hine registrou e denunciou através de sua câmera, as inúmeras faces do trabalho de crianças nos EUA e deu uma contribuição decisiva para o debate sobre o emprego do trabalho infantil no mundo contemporâneo.

Palavras-chave: Fotografia de denúncia social; Trabalho infantil nos Estados Unidos; Lewis Hine.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/12552/12416

Sebastião Salgado: o problema da ética e da estética na Fotografia Humanista

Carla Victoria Albornoz

Resumo: A fotografia humanista de Sebastião Salgado tem gerado tanto polêmica, como admiração. A mensagem engajada que transmite através de suas imagens em preto e branco sobre a situação extrema na qual vive uma parte da população mundial impactam pela sua beleza. Alguns o consideram um fotojornalista com uma forte sensibilidade estética e humanitária. Para outros, Salgado representa o maior expoente de um movimento que se aventura na procura de uma estética dentro da miséria. O que resulta inquestionável é que a temática que Salgado desenvolveu ao longo de seu trabalho foi a de apreciar a condição humana, independentemente do contexto, lugar, ou tempo. Através de uma técnica fotográfica purista, Salgado parece captar o que existe de mais essencialmente humano nas pessoas retratadas. A leitura de suas imagens parece simples, embora nelas estejam amalgamadas uma complexidade de elementos capazes de outorgar um caráter imaginário às imagens que transcende o aparentemente casual da fotografia, incrementando assim a profundidade da sua obra. Tornando visível aquilo que em aparências é invisível: a condição humana. Mas, além de tudo, a obra de Salgado abriu o debate sobre se é possível uma estética da miséria e quais são as suas implicações para as questões éticas.

Palavras-chave: Fotografia – Condição humana – Estética – Ética

http://www.contemporanea.uerj.br/pdf/ed_04/contemporanea_n04_09_CarlaVictoria.pdf

Sobre essa tal de fotografia latinoamericana: uma análise do processo de demarcação de uma suposta essência fotográfica latina

Ana Carolina Lima Santos

Resumo: Este artigo examina o processo de delimitação de um tipo específico de fotodocumentário, aquele politicamente engajado com os problemas sociais da América Latina, como suposta essência da fotografia da região. Investigam-se, em particular, os antecedentes de um projeto de identidade estabelecido nas décadas de 1970 e 1980 e a influência que as atuações do Consejo Mexicano de Fotografía e do seu então presidente Pedro Meyer exerceu na conformação de tal projeto, em especial durante as duas primeiras edições do Coloquio Latinoamericano de Fotografía, nas quais essa identidade para a fotografia local foi defendida. Ao final, arrolam-se duas consequências daí decorrentes: a visibilidade dada a uma rica produção fotográfica que passou a ser divulgada internacionalmente e o ocultamento de trabalhos realizados segundo outras propostas.

Palavras-Chave: fotografia latinoamericana, fotografia documental, Pedro Meyer, Consejo Mexicano de Fotografía, Coloquios Latinoamericanos de Fotografía. (colocar como tag)

http://www.uff.br/contracampo/index.php/revista/article/view/627/394

Rupturas na fotografia documental brasileira: Claudia Andujar e a poética do (in)visível

Rafael Castanheira Pedroso de Moraes

Resumo: Este artigo propõe-se a analisar as fotografias de Claudia Andujar presentes nos livros Yanomami e A vulnerabilidade do ser, a fim de refletir sobre as suas características conceituais, que mesclam engajamento social e expressão pessoal, e identificar as escolhas técnicas e estéticas da fotógrafa para documentar os fenômenos invisíveis da cultura Yanomami. Utilizando estratégias de representação inovadoras, Andujar atingiu resultados inéditos tanto do ponto de vista político, quanto do estético, marcando um período de rupturas na história da fotografia documental brasileira.

Palavras-chave: Claudia Andujar; Fotografia documental; Realismo fotográfico; Arte contemporânea.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/17382/14590

Criando ícones: a construção da imagem das guerras pelas fotos

Vinicius Guedes Pereira de Souza

Resumo: Segundo Susan Sontag, a memória, a opinião e as ações que temos em relação às guerras são construídas principalmente por fotografias, que são apresentadas pelos meios de comunicação de massa. O presente artigo pretende analisar, desde sua concepção até sua produção e distribuição, imagens de conflitos que estão marcadas no imaginário coletivo. A ideia é tentar compreender quais elementos, como grande apelo emocional e larga veiculação, são comuns nessas imagens.

Palavras-chave: Fotojornalismo; Guerra; Memória; Imaginário

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/16145/14618

Imagens documentais: subjetividades est(éticas) e (a)políticas

Denize Correa Araujo

Resumo: Este estudo objetiva analisar imagens em três categorias de filmes que contemplam regimes políticos ditatoriais: documentários, filmes baseados em fatos reais e filmes ficcionais. Meu argumento é que imagens das três categorias podem documentar a “factualidade” e são o que denomino de “imagens documentais”, podendo contribuir para a “memória-metamorfose”, que se reconstrói continuamente de acordo com novas representações das ditaduras em filmes. O referencial teórico inclui conceitos de Bakhtin, Baudrillard, Benjamin, Debord, Derrida, Halbwachs, Metz, Nichols e Sarlo, entre outros.
Palavras-chave: Palavras-chave: Ditaduras; Imagens documentais; Memória-metamorfose; Factualidade.

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/19793/15722

Comments are closed